Apple lucra US$ 8,2 bilhões vendendo 27 milhões de iPhones, 14 milhões de iPads e uns iPods

A Apple acaba de informar que teve lucro de US$ 8,2 bilhões no trimestre passado. A receita total foi de US$36 bilhões em vendas, impulsionadas pela forte aceitação do iPhone 5 e também pelo iPad, que domina a categoria de tablets. A Apple não divide as vendas do iPhone por modelos. No total, foram 26,9 […]

A Apple acaba de informar que teve lucro de US$ 8,2 bilhões no trimestre passado. A receita total foi de US$36 bilhões em vendas, impulsionadas pela forte aceitação do iPhone 5 e também pelo iPad, que domina a categoria de tablets.

A Apple não divide as vendas do iPhone por modelos. No total, foram 26,9 milhões de unidades: isso significa um aumento de 58% em um ano. Nada mal para um produto que já chamaram de “enfadonho” ou “decepcionante”.

As vendas do iPad subiram 26%, abaixo das previsões do mercado. Será interessante ver esse número no trimestre atual, com a chegada de diversos tablets rodando Windows.

E quanto ao novo iPad Mini, a Apple diz que a margem de lucro será “significativamente menor” que nos outros produtos, e ainda diz que foi “agressiva” no preço. Ele custa US$329; os concorrentes começam em US$199. A diferença: Google e Amazon vendem seus tablets a preço de custo, e querem lucrar de outra forma; a Apple lucra com hardware.

Quanto a Macs, houve um aumento bem pequeno: 1%. E os iPods? Bem, eles continuam a sua lenta marcha para a obsolescência, com uma queda de 19% nas vendas – foram 5,3 milhões de unidades. O iPod touch ainda representa metade dessas vendas.

Ou seja, foi um trimestre típico para a Apple. O mais interessante é que as estimativas da Apple para o próximo trimestre estão abaixo das estimativas de analistas.

Na conference call para discutir os resultados, a Apple está contando como encheu sua banheira de Tio Patinhas. Alguns números:

[Apple]

Sair da versão mobile