A gente fala um bocado de ecossistema e, com dispositivos cada vez mais modernos, rápidos e funcionais (todos eles), o conteúdo tende a ganhar mais importância na hora de decidir entre um… digamos, iPad ou Surface. Ou entre um Kindle Fire ou Nexus 7. Dentre os quatro principais (Apple, Microsoft, Google e Amazon), qual o ecossistema mais abrangente?

O Macstories tentou chegar a uma resposta fazendo uma análise objetiva dos locais onde cada uma dessas quatro empresas atua, segmentando os resultados nos tópicos que interessam: apps, músicas, filmes, programas de TV e livros.

A Apple larga em vantagem por ser a mais antiga nesse papo de venda de conteúdo. A iTunes Store funciona desde 2003 e, se considerarmos a ideia de unificação entre hardware, software e entretenimento, também foi a primeira a ter isso, cinco anos atrás com o iPhone. As demais empresas convergiram para esse sistema recentemente e ainda estão trabalhando duro para organizá-lo.

Não à toa, em se tratando de música e vídeo a Apple está bem à frente. Em programas de TV, também, embora mesmo sendo líder a sua presença global seja bem tímida (8,26%). Há uma nota importante: o levantamento não conta com o Xbox Music, novo serviço de música da Microsoft presente em 22 países (até então, o Zune Music estava só em 8). Motivo? A Microsoft ainda não revelou quais, embora já saibamos que o Brasil está entre os novos beneficiados.

Sem surpresa, nos e-books a Amazon manda, com 56,08% de presença global — Apple e Google estão tecnicamente empatadas na segunda colocação com ~12% e a Microsoft, bem… a Microsoft, nada.

A área onde a competição é mais acirrada é na dos apps. A Microsoft lidera com 90,73% de presença, seguida de perto pela Apple (88,09%) e, um pouco mais distante, do Google (69,36%). Esse ainda é o calcanhar de Aquiles da Amazon, que só oferece apps em seis países (8,94%).

Outro aspecto importante analisado foi a disponibilidade em outras plataformas. A Amazon é a mais “aberta”, revelando a natureza “fechada” das outras três — basicamente, você estará melhor servido pelo conteúdo de Apple, Microsoft e Google se tiver equipamentos das respectivas empresas.

Todas caminham para uma direção comum e, segundo a conclusão do Macstories, a Amazon é a que tem o maior desafio. Com exceção de livros, em outras áreas de entretenimento a Kindle Store ainda fica bem atrás. É preciso trabalhar muito para estender o alcance da venda e aluguel de músicas, filmes e programas de TV.

Quem ganha, então? Depende. Não, de verdade: depende de vários fatores, em especial onde você está e o que você usa. Graham Spencer, autor do levantamento, faz uma “generalização grosseira”, porém. Segundo ele a Apple é a mais globalizada, seguida por Microsoft, Google e Amazon. O texto original tem vários comentários interessantes no meio e gráficos interativos do mapa-múndi mostrando a presença das empresas ao redor do planeta. No link ao lado. [Macstories]