[/caption]

A Apple já se recusou antes a abrir uma loja física no Brasil: ao que parece, o próprio Steve Jobs disse que é “muito pouco atraente investir no país” devido à “política maluca de taxação superalta do Brasil”. Mas a esperança nunca morre: um brasileiro resolveu falar via e-mail com Ron Johnson, vice-presidente sênior de varejo na Apple, e pelo visto a Apple quer ampliar sua presença no país.

Na conversa via e-mail travada por um leitor do MacMagazine, ele pergunta: “quando a Apple planeja aumentar sua presença no Brasil? Espero termos uma Apple Store por aqui em breve”. Ao que Ron responde: “Fique ligado…” Bem vago, claro, mas não para por aí. O leitor quer saber se “há alguma chance de termos algo este ano”, e Ron diz: “não posso falar sobre planos futuros… mas isto seria muito, muito rápido”.

Lojas dedicadas a produtos da Apple já existem faz tempo e vêm ganhando espaço, mas não são a mesma coisa – principalmente por causa do suporte técnico e pós-venda. No Brasil, não temos a Genius Bar – que ajuda clientes a usar e trocar produtos. O suporte para iPhones fica a cargo das operadoras, e vocês sabem no que isso dá. “Nós precisamos dos serviços de garantia da Apple, não os que as operadoras brasileiras nos dão”, diz o brasileiro.

Steve Jobs já respondeu diversos e-mails de consumidores, e até mesmo Tim Cook anda fazendo o mesmo. Esta conversa com Ron Johnson parece ser bem verdadeira. É um pouco vaga, como deveria ser – a Apple não vai divulgar grandes planos em detalhe via e-mail, certo? Mas nos dá alguma esperança de que a Apple amplie sua presença no Brasil, provavelmente através de uma loja física. Só espero que nada mude quando Ron sair da Apple em novembro, para assumir a presidência da JCPenney, rede de lojas de roupa. [MacMagazine]