Parece que o interesse no iPhone está lentamente diminuindo. As vendas do smartphone continuam altas – foram 74,77 milhões de unidades no último trimestre – porém cresceram no ritmo mais lento desde sua estreia em 2007.

Claro, a Apple faturou muito dinheiro. A empresa teve receita recorde de US$ 75,9 bilhões entre outubro e dezembro de 2015, e teve lucro recorde de US$ 18,4 bilhões no mesmo período.

No entanto, a venda de iPhones cresceu míseros 0,4% se comparada ao mesmo período de 2014. As vendas do iPad despencaram 21%, mesmo com o lançamento do iPad Pro. Nem mesmo o Mac segurou as pontas, sofrendo queda de 3%.

E a Apple acredita que a situação vai piorar: neste primeiro trimestre de 2016, ela espera sofrer a primeira queda de receita nos últimos treze anos.

O iPhone responde por dois terços da grana que a Apple fatura. Por isso, ela está preocupada com a primeira grande desaceleração do iPhone.

vendas iphone 2016
Vendas do iPhone em milhões desde janeiro de 2008

Algo semelhante aconteceu antes. A diferença entre as vendas do iPhone 5 e 5s foi de míseros 3,2 milhões. O 6s mostra uma tendência parecida, porém a diferença é muito menor – 270.000 unidades – e soou o alarme.

A Apple culpou isso no “enfraquecimento de moedas nos mercados internacionais” e na falta de penetração 4G no mundo. A maioria das fabricantes de smartphones também sentiu esses efeitos, agravados em grande parte pela desaceleração da economia chinesa.

Além disso, os iPhones dão poucos motivos para serem substituídos por novos – é o mesmo drama do iPad. As primeiras gerações trouxeram grandes melhorias a cada lançamento, enquanto o iPhone 6s ofereceu pouco mais do que o 3D Touch – cuja utilidade ainda é questionável – e uma câmera melhorada.

O 6s trouxe o processador A9 mais rápido, mas o Pew Research Center aponta que os cinco principais usos para smartphones agora são mensagens de texto, chamadas de voz/vídeo, internet, e-mail e redes sociais. Você não precisa de processadores rápidos para isso. Talvez isso mude com o impulso pela realidade virtual, mas no momento não.

A própria Apple reconheceu que 60% de seus usuários ainda usam um iPhone 5s ou anterior. Como ela vai responder a isso? Rumores dizem que teremos três modelos diferentes para este ano: o iPhone 7, 7 Plus e até um iPhone 5se com tela de 4 polegadas.

A empresa também aposta em produtos como o Apple Watch, Apple TV e fones da Beats. Eles são agrupados na categoria “outros produtos”, cujas vendas aumentaram 62% para US$ 4,35 bilhões.

A Apple ainda é a empresa mais valiosa do mundo (por enquanto), mas as vendas do iPhone estão com um futuro mais incerto.

[AppleWall Street JournalThe Verge]

Foto por Koji Sasahara/AP