Ficar isolado num local por muito tempo não deve ser fácil. O Big Brother está aí para provar que o pessoal costuma ficar meio maluco. Agora ficar 20 dias num lugar vigiado o tempo todo pela Twitcam e ainda fazer uma obra de arte de 220 metros quadrados nesse meio tempo é digno de aplausos. E é isso que o artista plástico Tony de Marco começará a fazer hoje em São Paulo, numa intervenção com ares de “Reality Art Show”.

Na verdade, a Twitcam não vai exatamente monitorar a vida do artista, para tristeza de Pedro Bial. A câmera estará presa num capacete na cabeça de Tony para dar a visão do artista durante a produção da obra. A ideia da “galeria” fictícia é que o expectador faça parte do processo criativo do artista e não receba apenas o resultado final, caminho mais comum. Por isso a Twitcam estará sempre ligada e também será possível visitar o local e acompanhar in loco a criação da peça.

E o que ele fará? Bem, Tony de Marco é famoso por algumas intervenções em São Paulo, como nas placas de publicidade política nas últimas eleições e numa belíssima sessão de fotos que fez mostrando a cidade de São Paulo após a Lei Cidade Limpa. Mas, como sua obra é bem ampla, nessa intervenção – batizada de "Aliendígena"– ele deverá usar sua vertente mais digital, ou os chamados “pixels manuais”. E, segundo o próprio no Twitter, a obra será bem interessante:

Que delicia foi comprar 220 azulejos de 20x 20 cm cor azul profundo pra fazer um King Kong de Mega Pixels no paredão da “galeria”.

Se você estiver de bobeira pelos próximos dias em São Paulo, dê um pulo na loja El Cabriton (rua Augusta, 2052). Como o regime é semiaberto, o artista ficará por lá das 11h às 19h até o dia 22 de dezembro, quando rolará uma festa de despedida. Ah, e a Twitcam? Ela entra em ação já já, às 19 horas, mostrando os primeiros passos da obra. O link deve aparecer no Twitter do Tony a qualquer momento. [El Cabriton e Tony de Marco]