O Google+ agora ganhou um recurso que lembra bastante uma velha funcionalidade do Orkut: comunidades. Mas só por causa do nome.

Aquele espaço de discussão sobre temas variados que ainda movimenta um pouco o Orkut foi incorporado ao Google+, mas de um jeito mais parecido com os Grupos do Facebook do que com fóruns de discussão.

Funciona assim: se você quiser compartilhar algo pela rede social que acha que nem todos os contatos dos seus círculos podem se interessar, pode procurar uma comunidade com pessoas que realmente gostam daquilo. Em uma comunidade de cozinha, por exemplo, dá para trocar receitas com outras pessoas. Mas você não abre um tópico, como no Orkut, e todos começam a discutir sobre o assunto, e sim faz um post como qualquer outro feito no Stream e quem participa da comunidade pode dar a sua opinião. É mais desorganizado do que o recurso do Orkut.

Mas tem algo a mais do que os Grupos do Facebook: você pode criar categorias para discutir assuntos específicos sobre o tema da comunidade. Quase como tópicos, mas um pouco diferente. Um exemplo é em uma comunidade sobre futebol: além da área geral com posts sobre todos os times, é possível criar um espaço em que apenas mensagens relacionadas ao Corinthians aparecem, e outra para o Flamengo, para o São Paulo, e assim vai.

Elas ainda ganharam aquelas coisas características do Google+, como a possibilidade usar o Hangout para conversar com outros membros, e o botão +1 espalhado pela internet pode ser usado para você compartilhar um conteúdo direto em uma comunidade.

Quando eu vi que o Google tinha anunciado as comunidades para o Google+, fiquei animado ao pensar que seriam algo próximo às do Orkut – fóruns de discussão abertos a diversas pessoas com interesses parecidos. Mas me decepcionei ao ver que elas são como os grupos do Facebook – imaginei em um primeiro momento que o Google+ poderia se tornar uma plataforma forte para quem gosta de discutir na web, mas não é bem assim.

De qualquer forma, é um recurso interessante que pode aumentar o uso do Google+. A empresa diz que são mais de 500 milhões de pessoas cadastradas, com 235 milhões ativas pelo Google (eles consideram qualquer uso do botão +1 em qalquer lugar como “estar ativo no Google+”) e 135 milhões que usam o Stream. Um engajamento bem baixo para uma base grande de usuários.

As comunidades do Google+ vão ser liberadas até o fim do dia para todos os usuários da rede social. [Blog do Google via TechCrunch]