Hoje em dia esperamos que as coisas que compramos pela internet cheguem em um ou dois dias. Afinal, qual é a utilidade do comércio eletrônico senão entregar uma máscara de cabeça de cavalo na minha casa em 24 horas?

Para atingir as suas expectativas, empresas estão desenvolvendo soluções não-convencionais para funcionarem de maneira mais eficiente, como a Amazon que comprou a empresa de robótica Kiva. Mas uma das mudanças mais importantes pode ser repensar completamente as fábricas da forma como conhecemos.

Na semana passada a Vitra, uma empresa alemã de móveis, mostrou seu novo centro de montagem e distribuição. E ele certamente é bem diferente do que estamos acostumados. A fábrica de mais de 5.500 metros quadrados, projetada pela japonesa SANAA, é circular. Na verdade, não é exatamente circular, e está de acordo com o princípio japonês de wabi sabi, que procura a beleza na imperfeição.

A fábrica circular de 140 metros de largura em um primeiro momento parece um pesadelo de logística (ou uma piada). Construções industriais são retangulares por um motivo: é um uso mais eficiente de espaço, e caixas ortogonais são mais baratas e rápidas de se montar do que curvas. Mas de acordo com os arquitetos, existe um ótimo motivo para a Vitra ser feita em círculos:

Esta proposta, que em um primeiro momento parece diferente, foi baseada na percepção de que métodos de logística e produção não são mais guiados por princípios hierárquicos, mas exigem flexibilidade… Por mais que a Vitrashop use componentes padrões nos interiores criados para seus consumidores de varejo e comerciais, os elementos são customizados para atingir as especificações e desejos de clientes individuais. Isso contradiz o fluxo linear de bens e métodos de fabricação.

Na fábrica da Vitra, materiais são entregues em uma série de docas no extremo norte, onde são classificados e arquivados em sua primeira área de teste. Então, operários selecionam os componentes e transportam para a área de montagem central. Depois, os produtos finalizados são organizados em uma zona abaixo do piso de montagem. Finalmente, pedidos finalizados são enviados para uma área idêntica na parte sul. O caminho circular conecta todas as áreas da construção, o que é o ideal já que cada pedido exige objetos de todas as áreas do prédio. Representantes da Vitra explicam:

A construção circular do prédio permite que a entrega e carregamento dos bens sejam feitos em áreas completamente diferentes, então o fluxo de tráfego dentro do hall é reduzido, otimizado e simplificado. A área de montagem no meio da construção pode também ser configurada de outras formas para atingir novas exigências baseadas nos pedidos atuais.

Em linguagem de logística, isso é chamado macrofluxo, ou o fluxo de materiais quando entram, são processados e deixam uma construção em particular. “Indústrias já tentaram criar layouts eficientes para fábricas desde o surgimento da industrialização”, escreveram os autores de um estudo sobre design de centros de distribuição. “Mas não há uma metodologia que pode ser repetidamente aplicada para todas as fábricas para elas se tornarem as mais eficientes. Neste sentido, criar uma fábrica é mais uma arte do que uma ciência.”

vitra1

A fábrica da Vitra é uma arte, mas também faz muito sentido para uma empresa que recebe grandes pedidos de produtos pré-fabricados. É improvável que vejamos muitos centros de montagem circulares, mas vale notar que a área de pesquisa e desenvolvimento de muitas empresas estão pensando em montagem e distribuição. Faz muito tempo que repensamos como as fábricas devem ser – o foco foi nos sistemas internos. Mas quando segundos fazem diferença, todo o aspecto do processo de distribuição pode se tornar uma ferramenta para eficiência. [Vitra]

vitra2 vitra3 vitra4 vitra5 vitra6 vitra7 vitra8