É, amiguinhos. O ano terminou. Dentro de alguns instantes, a sua tia vai falar “como passou rápido, hein? Jesus!” enquanto alguma outra pessoa bêbada dirá que vai largar algum vício em 2012. Mas isso é um blog de tecnologia, então as resoluções de ano novo tem a ver com a tecnologia, ou pelo menos me falaram isso. Além de ter a chance um dia de ver os fogos de Dubai, o que eu desejo para todos aqui no último ano de existência da raça humana na Terra:

Que todo mundo veja mais a tecnologia como meio e um pouco menos como fim. Em vez de ficarmos simplesmente discutindo se megahertz ou megapixels a mais fazem tanta diferença, se alguém é mais inteligente ou mais rico por usar a marca X ou Y, podemos aproveitar mais para usar o que já temos para melhorarmos como pessoas. Computadores, smartphones, tablets e tudo o mais podem ser usados para lermos mais coisas profundas, para perder peso, comer ou cozinhar melhor, encontrar mais os nossos amigos fora das telas (há bastante vida social além das redes sociais!), em novos lugares. No mínimo podemos usar todos esses gadgets para nos divertirmos mais.

E por mais que eu deseje que todos vejam a tecnologia como meio, que não esqueçam que entender como ela funciona é bem importante. Que todos aqui aprendam alguma coisa nova com tecnologia antes do mundo acabar. Seja saber todos os truques de uma câmera, ou os comandos escondidos de um programa novo, ou até uma nova linguagem de programação. Eu aqui encomendei um kit de arduíno para começar a fazer gadgets rudimentares. Vai ser divertido.

É o que desejamos de coração para todos vocês. Além de mais saúde, amigos, amor e dinheiro para comprar as coisas caríssimas no Brasil, é claro. O ano de 2011 foi fantástico para gente aqui, e o Gizmodo, que cresceu um bocado, não é nada sem vocês aí de baixo. Obrigado e que venha 2012!