A missão Cassini, que busca explorar Saturno, está próxima de seu fim, mas não significa que ela não será mais útil. De fato, os astrônomos acabaram achando um propósito totalmente novo analisando os dados coletados: a busca pelo escondido Planeta 9.

No último mês, o astrônomo Mike Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia — o cara que rebaixou Plutão para a categoria de planeta-anão e que se orgulha disso — e Konstantin Batygin chamaram a atenção do mundo quando eles anunciaram evidências de um nono planeta, com massa dez vezes superior a da Terra, e que está escondido no Sistema Solar.

Eles não viram um planeta gigante, mas deduziram a presença dele ao olhar para a órbita de vários pequenos objetos no cinturão de Kuiper. Agora, a corrida é para achá-lo e trazê-lo aos planetários.

E tem vindo ajuda de todos os cantos da comunidade astronômica, incluindo de missões feitas para estudar outros planetas gigantes. Como a New Scientist informou recentemente, os cientistas estão agora tentando compreender quais tipos de pistas o Planeta 9 pode ter deixado durante sua jornada de 15 mil anos em volta do Sol. Se tivéssemos em mente pelo menos alguma impressão digital dele, nós poderíamos ajudar a reduzir o campo de busca para ajudar na tarefa.

Agora, vários artigos científicos estão argumentando que nós temos um pista, uma espécie de impressão digital do planeta. O Planeta 9 pode ser um deserto gelado, mas que também emite uma pequena energia com comprimentos de onda de rádio milimétricas. O fato é que a Cassini passou mais de uma década coletando dados de rádio pelo céu enquanto navegava pelos anéis de Saturno.

Com o uso de dados, um time de astrônomos agora está modelando o movimento de todos os corpos pesados de nosso Sistema Solar. E eles descobriram que podem descartar metade das possíveis órbitas do Planeta 9, como a presença de um outro grande planeta que, com certeza, seria captado pelos dados coletados pela Cassini. Com mais alguns anos de alcance de rádio, os astrônomos poderão estreitar ainda mais a busca. A Cassini está programada para ser destruída na atmosfera de Saturno em setembro de 2017.

Nós ainda temos um longo caminho para achar o Planeta 9 — se é que, de fato, ele existe. No entanto, os esforços como este destacam a criatividade da comunidade astronômica, e nos lembram que se alguém tem uma tese para achar algo no mundo escuro de nosso sistema solar, nossos astrônomos nerds farão o que for necessário.

[Astronomy & Astrophysics via New Scientist]

Imagem do topo: Concepção artística do Planeta 9. Crédito: Caltech/R. Hurt.