A 79ª edição do Globo de Ouro anunciou os vencedores na noite deste domingo (09), em seu site oficial e redes sociais. Sem a sua tradicional festa, com a presença de celebridades e profissionais da imprensa, a Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood revelou os vencedores da premiação em um evento fechado, atualizando em tempo real os vencedores nas suas redes sociais. 

Após uma série de polêmicas envolvendo a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, a NBC, que detém os direitos de exibição do prêmio nos Estados Unidos, deixou o Globo de Ouro de fora da grade do canal este ano. Além disso, as celebridades boicotaram o evento e não aceitaram o convite feito para participar do anúncio, após diversas acusações de racismo e corrupção.

Porém, por outro lado, a premiação quebrou alguns tabus neste ano. Aos 77 anos, Oh Yeong-su venceu o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante em série de TV no Globo de Ouro 2022 pelo papel em “Round 6” (Squid Game). 

A vitória do ator sul-coreano Oh Yeong-su no Globo de Ouro 2022 representou uma quebra de tabu e estabeleceu um novo recorde na premiação. O primeiro recorde quebrado é o da idade. O astro de “Round 6” se tornou o mais velho a levar um prêmio no Globo de Ouro.

Depois, Oh Yeong-su se torna um caso raro na premiação. É um artista de fora dos Estados Unidos que leva um prêmio importante dentro das categorias de TV, o que é bastante raro. Essa quebra de paradigma com a vitória do ator de “Round 6” pode indicar mudanças para o futuro de premiações e do próprio Globo de Ouro.

Oh Yeong-su estava concorrendo contra Billy Crudup (The Morning Show), Kieran Culkin (Succession), Mark Duplass (The Morning Show) e Brett Goldstein (Ted Lasso) na categoria. Para quem não lembra, ele interpretou Oh Il-nam, o Jogador 001, um carismático senhor envolvido numa das maiores reviravoltas da trama. O protagonista Lee Jung-jae também estava concorrendo como melhor ator de drama, mas perdeu para Jeremy Strong (Succession). O mesmo valeu para a categoria principal.

Veja a lista completa com os vencedores (em negrito):

Melhor filme (drama)

  • “Ataque dos Cães”, de Jane Campion
  • “Belfast”, de Kenneth Branagh
  • “No Ritmo do Coração”, de Sian Heder
  • “Duna”, de Denis Villeneuve
  • “King Richard: Criando Campeãs”, de Reinaldo Marcus Green

Melhor filme (comédia ou musical)

  • “Amor, Sublime Amor”, de Steven Spielberg
  • “Cyrano”, de Joe Wright
  • “Não Olhe para Cima”, de Adam McKay
  • “Licorice Pizza”, de Paul Thomas Anderson
  • “Tick, Tick… Boom!”, de Lin-Manuel Miranda

Melhor animação

  • “Encanto”
  • “Flee”
  • “Luca”
  • “My Sunny Maad”
  • “Raya e o Último Dragão”

Melhor roteiro

  • “Belfast”
  • “Licorice Pizza”
  • “Ataque dos Cães”
  • “Não Olhe para Cima”
  • “Being the Ricardos”

Melhor diretor

  • Jane Campion, por “Ataque dos Cães”
  • Kenneth Branagh, por “Belfast”
  • Maggie Gyllenhaal, por “The Lost Daughter”
  • Steven Spielberg, por “Amor, Sublime Amor”
  • Denis Villeneuve, por “Duna”

Melhor trilha sonora

  • “Duna” ​
  • “A Crônica Francesa”
  • “Encanto”
  • “Ataque dos Cães”
  • “Madres Paralelas”

Melhor canção original

  • “No Time to Die”, de “Sem Tempo para Morrer”
  • “Be Alive”, de “King Richard: Criando Campeãs”
  • “Dos Oruguitas”, de “Encanto”
  • “Down to Joy”, de “Belfast”
  • “Here I Am (Singing My Way Home)”, de “Respect: A História de Aretha Franklin”

Melhor ator (drama)

  • Will Smith, por “King Richard: Criando Campeãs”
  • Mahershala Ali, por “Swan Song”
  • Javier Bardem, por “Being the Ricardos”
  • Benedict Cumberbatch, por “Ataque dos Cães”
  • Denzel Washington, por “The Tragedy of Macbeth”

Melhor atriz (drama)

  • Nicole Kidman, por “Being the Ricardos”
  • Jessica Chastain, por “Os Olhos de Tammy Faye”
  • Olivia Colman, por “The Lost Daughter”
  • Lady Gaga, por “Casa Gucci”
  • Kristen Stewart, por “Spencer”

Melhor ator (musical ou comédia)

  • Andrew Garfield, por “Tick, Tick… Boom!”
  • Leonardo DiCaprio, por “Não Olhe para Cima”
  • Peter Dinklage, por “Cyrano”
  • Cooper Hoffman, por “Licorice Pizza”
  • Anthony Ramos, por “Em um Bairro de Nova York”

Melhor atriz (musical ou comédia)

  • Rachel Zegler, por “Amor, Sublime Amor” ​
  • Marion Cotillard, por “Annette”
  • Alana Haim, por “Licorice Pizza”
  • Jennifer Lawrence, por “Não Olhe para Cima”
  • Emma Stone, por “Cruella”

Melhor ator coadjuvante

  • Kodi Smit-McPhee, por “Ataque dos Cães”
  • Ben Affleck, por “The Tender Bar”
  • Jamie Dornan, por “Belfast”
  • Ciarán Hinds, por “Belfast”
  • Troy Kotsur, por “No Ritmo do Coração”

Melhor atriz coadjuvante

  • Ariana DeBose, por “Amor, Sublime Amor”
  • Caitríona Balfe, por “Belfast”
  • Kirsten Dunst, por “Ataque dos Cães”
  • Aunjanue Ellis, por “King Richard: Criando Campeãs”
  • Ruth Negga, por “Identidade”

Melhor filme em língua estrangeira

  • “Drive My Car”, de Ryusuke Hamaguchi (Japão)
  • “Compartment No. 6”, de Juho Kuosmanen (Finlândia)
  • “A Mão de Deus”, de Paolo Sorrentino (Itália)
  • “Madres Paralelas”, de Pedro Almodóvar (Espanha)
  • “A Hero”, de Asghar Farhadi (Irã)

Melhor série de drama

  • “Succession”
  • “Round 6”
  • “Pose”
  • “The Morning Show”
  • “Lupin”

Melhor série de comédia

  • “Hacks”
  • “The Great”
  • “Only Murders In the Building”
  • “Ted Lasso”
  • “Reservation Dogs”

Melhor minissérie ou filme para TV

  • “The Underground Railroad”
  • “Dopesick”
  • “Impeachment: American Crime Story”
  • “Maid”
  • “Mare of Easttown”

Melhor ator (drama)

  • Jeremy Strong, por “Succession”
  • Brian Cox, por “Succession”
  • Lee Jung-jae, por “Round 6”
  • Billy Porter, por “Pose”
  • Omar Sy, por “Lupin”

Melhor atriz (drama)

  • Mj Rodriguez, por “Pose”
  • Uzo Aduba, por “In Treatment”
  • Jennifer Aniston, por “The Morning Show”
  • Christine Baranski, por “The Good Fight”
  • Elizabeth Moss, por “The Handmaid’s Tale”

Melhor ator (comédia)

  • Jason Sudeikis, por “Ted Lasso”
  • Anthony Anderson, por “Black-ish”
  • Nicholas Hoult, por “The Great”
  • Steve Martin, por “Only Murders in the Building”
  • Martin Short, por “Only Murders in the Building”

Melhor atriz (comédia)

  • Jean Smart, por “Hacks”
  • Hannah Einbender, por “Hacks”
  • Elle Fanning, por “The Great”
  • Issa Rae, por “Insecure”
  • Tracee Ellis Ross, por “Black-ish”

Melhor ator (minissérie ou filme para a TV)

  • Michael Keaton, por “Dopesick”
  • Paul Bettany, por “WandaVision”
  • Oscar Isaac, por “Cenas de um Casamento”
  • Ewan McGregor, por “Halston”
  • Tahar Raheem, por “O Paraíso e a Serpente”

Melhor atriz (minissérie ou filme para a TV)

  • Kate Winslet, por “Mare of Easttown”
  • Jessica Chastain, por “Cenas de um Casamento”
  • Elizabeth Olsen, por “WandaVision”
  • Cynthia Erivo, por “Genius: Aretha”
  • Margaret Qualley, por “Maid”

Melhor ator coadjuvante

  • Oh Yeong-su, por “Round 6”
  • Billy Crudup, por “The Morning Show”
  • Kieran Culkin, por “Succession”
  • Mark Duplass, por “The Morning Show”
  • Brett Goldstein, por “Ted Lasso”

Melhor atriz coadjuvante

  • Sarah Snook, por “Succession”
  • Jennifer Coolidge, por “The White Lotus”
  • Kaitlyn Dever, por “Dopesick”
  • Andie MacDowell, por “Maid”
  • Hannah Waddingham, por “Ted Lasso”