“Barbie” chega no HBO Max apenas no fim do ano, diz chefão da Warner

Segundo o chefão da Warner Bros. Discovery, “Barbie” vai chegar ao HBO Max apenas no outono do hemisfério norte, ou seja, final de 2023
Barbie
Imagem: Reprodução/Warner Bros.

Para quem quiser assistir o filme da “Barbie” em casa, vai ter que esperar até o fim do ano! Isso porque, parece que a produção vai demorar um pouco mais que o normal para chegar nos streamings. O chefão da Warner Bros. Discovery, David Zaslav, revelou que considerando o sucesso estrondoso do longa de Greta Gerwig, o estúdio vai estender a janela teatral da produção. 

Nesse sentido, “Barbie” vai passar mais tempo nas telonas dos cinemas. A informação veio durante a teleconferência de resultados do segundo trimestre da Warner, onde Zaslav indicou a previsão do outono do Hemisfério Norte como o período do lançamento na HBO Max. Ou seja, deve chegar a qualquer momento entre 23 de setembro e 22 de dezembro [via The Wrap]. 

“Nós acreditamos muito no lançamento nos cinemas. Deixamos o filme estrear lá e aí aumentamos o burburinho, para só depois, lançarmos em streaming. O filme precisa passar por esses estágios, que sempre funcionaram, do ponto de vista econômico, e aí sim ir para o Max. Quando isso acontecer, no outono, ele também terá um bom impacto”, explicou o chefão da Warner. 

Falta pouco para o US$ 1 bilhão

A maioria dos filmes recentes da Warner não demorou tanto quanto “Barbie” para entrar no catálogo da HBO Max. Mas levando em consideração o sucesso do longa-metragem estrelado por Margot Robbie e Ryan Gosling, isso não é nenhuma novidade. 

“Barbie” está há cerca de duas semanas nos cinemas, e já arrecadou US$ 394,5 milhões somente no mercado norte-americano. Em terras internacionais, o longa-metragem conquistou US$ 429,3 milhões, elevando o total global para US$ 823,8 milhões, segundo o Box Office Mojo. Caso siga nesse ritmo, a produção conquistará US$ 1 bilhão com menos de um mês de lançamento nas telonas. 

Para efeitos de comparação, com o filme “The Flash”, esta janela de lançamento foi bem curta. A produção da Warner baseada no herói da DC Comics levou 31 dias para chegar nas plataformas digitais, graças ao fraco desempenho nas bilheterias. O longa com Ezra Miller arrecadou apenas US$ 268 milhões no mundo todo e já saiu de cartaz. O filme é considerado um fracasso, já que seu custo é de US$ 200 milhões, apenas um pouco menos do que a venda de ingressos.

Qual a trama de “Barbie”?

No mundo mágico das Barbies, a “Barbielândia”, todas as versões vivem em harmonia e sem preocupações. No entanto, uma das bonecas (Margot Robbie) começa a perceber que não se encaixa como as outras. Após ser expulsa, Barbie e seu fiel Ken (Ryan Gosling) – que decide acompanhar a amada – são colocados no mundo real e forçados a lutar com as dificuldades de não serem mais apenas bonecos. 

Nesta aventura no “mundo real”, Barbie descobre que a beleza está no interior de cada um. Além de Margot e Ryan, o filme ainda conta com Will Ferrell, Emma Mackey, Connor Swindells, Nicola Coughlan, Emerald Fennell, Kate McKinnon, Michael Cera, Simu Liu, America Ferrera, Ncuti Gatwa, Issa Rae, Kingsley Ben-Adir, Rhea Perlman, Sharon Rooney, Scott Evans, Ana Cruz Kayne, Ritu Arya, Dua Lipa e Jamie Demetriou no elenco.

Dirigido por Greta Gerwig (“Adoráveis Mulheres”) e com roteiro dela com o marido, Noah Baumbach (“História de um Casamento”), “Barbie” tem produção de Margot Robbie. Vale lembrar que a produção bateu vários recordes, como o de maior estreia de um filme comandado por uma mulher, passando de “Capitã Marvel”, codirigido por Anna Boden e Ryan Fleck, e “Mulher Maravilha”, de Patty Jenkins. 

Além disso, “Barbie” teve o maior fim de semana de estreia do ano – superando “Super Mario Bros.” que conquistou US$ 146 milhões. Ou seja, estender o tempo de exibição nos cinemas trará mais lucros para a Warner. Relembre o trailer: 

Rayane Moura

Rayane Moura

Rayane Moura, 26 anos, jornalista que escreve sobre cultura e temas relacionados. Fã da Marvel, já passou pela KondZilla, além de ter textos publicados em vários veículos, como Folha de São Paulo, UOL, Revista AzMina, Ponte Jornalismo, entre outros. Gosta também de falar sobre questões sociais, e dar voz para aqueles que não tem

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas