A BlackBerry anunciou nesta quarta-feira (28) que está desistindo de produzir smartphones e irá se concentrar no desenvolvimento de software e soluções de segurança digital. Isso não significa que não veremos mais aparelhos BlackBerry, no entanto. A partir de agora a fabricação será terceirizada, o que já aconteceu com último lançamento, o DTEK50, que era basicamente uma cópia do Idol 4 da Alcatel.

• BlackBerry anuncia novo smartphone com Android, mas parece já ter desistido de tudo
• A comunicação de El Chapo com Sean Penn foi toda feita via BBM, da BlackBerry

“A companhia planeja acabar com todo desenvolvimento interno de hardware e irá terceirizar essa função aos parceiros. Isso nos permitirá reduzir os requerimentos de capital e melhorar o retorno do capital investido”, disse o CEO John Chen num comunicado.

De acordo com o balanço divulgado pela empresa, eles tiveram perda líquida de US$ 372 milhões neste trimestre, enquanto a receita foi de apenas US$ $334 milhões. A decisão de fechar a divisão de hardware vem para ajustar essas contas, já que a companhia conseguiu mais que dobrar as receitas com software no período. Soluções para governos e empresas privadas como os aplicativos BlackBerry Radar e o BlackBerry Hub+ ganharam papel importante no último ano e evitaram que a companhia quebrasse.

O último smartphone fabricado pela BlackBerry foi o Priv, lançado em novembro do ano passado e que custava US$ 700. Para o CEO, o fracasso do dispositivo se deu pelo preço alto. De acordo com estimativas da Gartner, a companhia conseguiu apenas 0,1% do mercado de smartphones no segundo trimestre, vendendo apenas 400 mil unidades.

Com o anúncio o mercado respondeu positivamente e as ações da empresa subiram quase 6%, valendo US$ 8,35 cada.

[The Verge via Recode]
Foto: AP.