Talvez você ache chato lidar com planilhas de Excel. Talvez você tenha problemas com PROCV, CONTSE, formatação condicional, fórmulas. Este não parece ser o caso de Ian Leitão Ferreira: ele é o campeão mundial de 2014 em Excel. Sim, existe um campeonato mundial de Microsoft Office, e o estudante de engenharia de Fortaleza (CE) foi o vencedor na categoria Excel 2007.

O Microsoft Office Specialist World Championship ocorre anualmente, coletando resultados de provas de certificação no pacote Office, como explica o site oficial. Este ano, a competição recebeu mais de 740 mil exames de 400 mil candidatos de 130 países. A etapa final, com 123 participantes, foi realizada no fim de julho em Anaheim, Califórnia, com testes baseados em projetos. Além de Excel, as outras categorias do campeonato são PowerPoint e Word, nas versões 2007 e 2010.

O Blog da Microsoft Brasil conta um pouco da preparação do campeão:

Durante sua preparação para o evento, Ferreira contou com o apoio da SOS Vocational Education e da ETC Brasil. “Passei um ano inteiro estudando, me preparando muito com meus professores e o time da SOS. Estudei em casa e trabalhei duro para estar aqui”, conta Ferreira. “Fiquei muito orgulhoso e feliz com o resultado do esforço.”

(…) “Antes dessa competição, eu pensava que a certificação iria me ajudar na minha carreira. Agora, com o prêmio, creio que tudo isso irá me ajudar muito, é inacreditável”, comemora o estudante.

Ian, que tem 20 anos e foi o primeiro brasileiro a conquistar o troféu, levou como prêmio um Surface PRO 3 e uma bolsa de estudos no valor de US$ 5 mil — e, além de tudo isso, agora pode colocar no currículo “campeão mundial” do lado de “Pacote Office”, enquanto nós, meros mortais, continuaremos apanhando para fazer nossas planilhas. [Blog da Microsoft Brasil via O Globo]


Compras realizadas nos links acima poderão fazer com que ganhemos uma porcentagem da operação.

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.