Todo mundo tem uma boa história de infância para contar. Mesmo assim, poucas superam a de Miro Latansio Tsai, o brasileiro de cinco anos que foi homenageado pela NASA após identificar 15 asteroides.

O paulista foi reconhecido pela agência americana como a pessoa mais jovem do mundo a identificar rochas espaciais. Antes dele, o título pertencia à Nicole Oliveira, outra brasileira que identificou 20 corpos celestes em 2021, aos oito anos de idade. 

As observações de Miro fazem parte do projeto IASC, (sigla em inglês para Colaboração Internacional de Pesquisa Astronômica) organizado pela NASA. No Brasil, o programa que envolve a caça de asteroides é responsabilidade do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação).

Carla Latansio, mãe de Miro, foi a responsável por inscrevê-lo no projeto. Em entrevista à Folha de S. Paulo, Latansio contou que o filho demonstra interesse em astronomia há tempos, sendo capaz de listar todos os planetas do sistema solar desde os dois anos de idade.

O pequeno brasileiro também não apresentou dificuldades na hora de mexer no software utilizado para a análise das imagens espaciais e detecção dos asteroides. Após o feito, Miro foi convidado para a 18º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Lá, recebeu certificados de mérito do MCTI, da IASC e também da NASA.

Miro explica que a descoberta de asteroides ajuda cientistas a estudarem sua rota e, consequentemente, prever possíveis colisões com a Terra. Logo, o pequeno pretende continuar buscando por rochas espaciais para manter o planeta seguro. 

O garoto também está envolvido em outros dois programas: “Imagens do Céu Profundo”, do MCTI em parceria com outras organizações, como o IASC; e o Globe, voltado para o monitoramento do clima e coordenado pela Nasa. 

Além disso, sua mãe também teve a ideia de criar o “Clubinho do Miro”, uma iniciativa voltada para crianças que envolve o compartilhamento de informações sobre astronomia e caça de asteroides. Ficamos na torcida para que o interesse dos pequenos na área cresça cada vez mais.