Há dois anos, a Olympus apresentava a câmera OM-D E-M5 para fotógrafos ansiosos por um modelo compacto e com lentes intercambiáveis, mas ​​que fosse tão potente quanto possível. Só que, claro, ela era cara. Agora, estamos recebendo uma ótima OM-D a um preço que dá para pagar.

Conheça a Olympus OM-D E-M10. Ela tem o sensor espetacular micro quatro-terços de 16 megapixels que vimos na E-M5, além do processador de imagem TruPic VII extremamente capaz que vimos na ótima E-M1.

São especificações muito boas, por isso a principal dúvida é: quanto vai custar? As câmeras da linha OM-D saem por US$ 1.000 ou mais. No entanto, a E-M10 vai custar US$ 700 (sem lente) ou US$ 800 com lente kit 14-42 mm F3.5-5.6 II. Isso não é exatamente barato, porém é muito mais acessível do que antes.

Olympus OM-D E-M10 (2)

A E-M10 tem a maioria das funções padrão que você esperaria, como Wi-Fi integrado e gravação de vídeo em HD. Mas há outros que impressionam em uma câmera nesta classe: estabilização de imagem de 3 eixos, e ISO padrão máximo de 25.600.

Então o que falta nela para justificar o preço? A E-M10 não tem os belos controles externos que vemos na E-M1, mas tem diversos botões e um seletor giratório na parte superior, assim como as ótimas câmeras Olympus PEN.

A E- M10 tem a mesma mira eletrônica de 1,44 milhão de pontos presente na E-M5, além de uma tela LCD inclinável, e até mesmo uma pegada melhor, apesar de seu tamanho menor. A principal desvantagem é que a E-M10 não tem um corpo resistente à intempérie.

No geral, temos aqui uma câmera incrível. Como sempre, vale notar que uma câmera compacta com lentes intercambiáveis ​​só faz sentido se você for comprar mais lentes para ela. Se não, escolha as ótimas câmeras Sony RX100. Mas se você quer trocar lentes e gastar menos de US$ 1.000, vai ser difícil encontrar uma alternativa melhor que a E-M10. Saiba mais sobre ela aqui: [Olympus]

Olympus OM-D E-M10 (3)