Derrubar o seu smartphone é ruim. Derruba uma DSLR, pior. Derrubar sua DSLR em um tanque cheio de jacarés, muito pior. Esse cenário só fica mais complicado quando, após derrubá-la, um dos jacarés rouba a sua câmera. Pergunte a Mario Aldecoa. Felizmente ele recuperou o equipamento, mas apenas oito meses depois.

Em janeiro, Aldecoa estava tirando fotos de um grupo de jacarés em uma fazenda dos bichos em Everglades com um tripé e equipamentos avaliados em US$ 1.300. Tudo corria bem até que um jacaré demonstrou grande interesse pela arte da fotografia.

Aldecoa descreveu o confronto ao GrindTV desta forma:

“Os jacarés começaram a se aproximar mais e mais e um deles deu o bote e pegou a câmera. Reagi na hora segurando o tripé bem rápido, mas ele a arrancou das minhas mãos. Adeus, câmera.”

No dia seguinte, não havia vestígios da câmera. Todo o equipamento tinha sumido.

Até que, na última sexta-feira, um turista da fazena notou durante a hora do lanche que um dos jacarés tinha uma câmera enroscada em seus pés pela correia. E eis que a câmera há muito perdida de Aldecoa estava de volta. Totalmente destruída, mas pelo menos uma das fotos resistiu aos oito meses sob posse dos jacarés.

Foto do meliante.

Desde o incidente, Aldecoa conseguiu uma nova câmera e continua fazendo fotos de animais, mas agora com cuidado redobrado. Ele disse ao GrindTV que “a lição mais importante que aprendi foi não ser super confiante com os animais com quem estou lidando.”

É uma boa lição mesmo. Ah, e outra tão importante também talvez seja “segure firme.”  [GrindTV via Borrowlenses via PetaPixel. Imagens por by Mario Aldecoa, com permissão.]