Construir um carro elétrico não é tão fácil. Não é só trocar o tanque de combustível por uma bateria e o motor a gasolina por um elétrico. Isso exige uma extensa reformulação do veículo, e isso inclui prever novos riscos quando ocorre um acidente. A Bosch quer juntar a essa mistura pequenas explosões intencionais para tornar estes carros elétricos mais seguros.

Quando um veículo a gasolina se envolve em um acidente, há o risco de o tanque de combustível vazar e causar um incêndio volátil. O risco de incêndio também está presente em acidentes com veículos elétricos, mas o mais preocupante é a bateria elétrica. Ela é capaz de causar um choque bastante potente caso a fiação seja danificada na batida.

Os veículos elétricos têm mecanismos que desligam seus sistemas elétricos em uma fração de segundo quando um acidente é detectado, mas, dependendo do que ocorrer, a fiação danificada pode causar o vazamento de uma corrente elétrica na estrutura e na carroceria de metal do carro.

Isso dificultaria a saída do veículo e tornaria a situação insegura para equipes de resgate e socorristas que tentarem retirar as pessoas presas no interior do carro.

Como medida de segurança adicional, a Bosch criou pequenos dispositivos que acionam pyrofuses (fusíveis que contêm explosivos). Ele causam pequenas explosões controladas para cortar os cabos que conectam a bateria de um carro elétrico a todos os seus componentes eletrônicos e engrenagens.

Isso garante que não haja mais conexão física com a bateria, não importa o que aconteça com a eletrônica e a fiação dentro de um veículo elétrico durante um acidente. Assim, o risco de choque elétrico é eliminado.

Como as explosões que acionam os airbags, elas seriam altamente controladas para não representar nenhum risco para os ocupantes de um carro. Como são disparadas de modo instantâneo, provavelmente nem seria possível ouvi-las em um acidente grave.

Sempre existe o risco de um acidente ser tão grave a ponto de danificar fisicamente a bateria do veículo, o que poderia levar a um tipo muito mais catastrófico de explosão. Portanto, a solução da Bosch não elimina inteiramente o potencial de a bateria piorar um acidente de carro. Mesmo assim, essa ideia consegue reduzir um risco bastante peculiar e certamente ajudará a aliviar algumas preocupações que teremos quando os veículos elétricos tomarem nossas ruas.