Uma pesquisa submarina na costa da Grécia descobriu um esconderijo imenso de navios naufragados, que estão afundados lá há mais de 2.000 anos. E pesquisadores têm achado mais e mais itens para serem adicionados ao repositório de restos da embarcação.

Nos nove meses em que eles estão nadando na região do arquipélago Fourni, na Grécia, a equipe de pesquisadores da The Fourni Underwater Survey já achou 45 embarcações naufragadas em um trecho de 27 km. Vinte e três desses navios foram detalhados em um novo anúncio feito pela equipe de pesquisa. O mais estranho disso é que não parece haver nenhum padrão na idade dos naufrágios. O mais velho é de cerca de 500 anos a.C., enquanto o mais novo é de 1.800.



Para colocar em escala o que foi descoberto, Pete Campbell, da Universidade de Southampton e arqueólogo líder do projeto, observa que litorais semelhantes a este grego têm apenas uma ou outra embarcação— outras descobertas de mesmo tamanho contam com navios espalhados em áreas até 20 vezes maiores.

“Para fins de comparação, ilhas maiores ao redor do Mediterrâneo têm entre três ou quatro escombros de navios. Os Estados Unidos recentemente criaram um santuário nacional marinho no Lago Michigan para proteger 39 escombros de navios localizados em uma área de quase 2.300 metros quadrados”, informou Campbell em um comunicado. “Fourni tem apenas 45 naufrágios conhecidos em uma área de 44 quilômetros quadrados.”

E a equipe ainda não terminou de achar outros naufrágios. Há ainda mais dois anos para eles investigarem — e ainda há várias áreas que eles nem começaram a explorar. Então, os pesquisadores esperam achar ainda mais restos de embarcações de diferentes épocas.

A mensagem é clara: fiquem longe das ilhas de Fourni, marinheiros, pois há monstros escondidos por lá.

Todas as imagens por Vasilis Mentogianis/Fourni Underwater Survey