Numa tentativa para produzir grandes quantidades de H2O mais saudável, cientistas chineses inventaram um novo método para mudar a composição química da água. Isso envolve fazer água leve.

A água natural tem pequenas quantidades de moléculas de D2O, deutério e oxigênio, misturado com o monóxido de dihidrogênio. O deutério, também chamado de hidrogênio pesado, é um isótopo de hidrogênio que contém um próton e um nêutron. Na América do Norte, a água potável comum tem uma concentração de cerca de 150ppm, que grosseiramente falando seria o equivalente a algumas gotas a cada litro.

A água com altas concentrações de D2O é conhecida como água pesada, e é nociva às plantas e animais. Para comparar, o líquido com quase nenhum D2O – ou água leve – pode melhorar o sistema imunológico e ajudar a saúde de plantas e animais, de acordo com diversos estudos. Em um estudo de 2003, a fotossíntese das plantas aumentou com o uso da água leve. Outro estudo envolvendo ratos atingidos por radiação ionizante mostrou uma diferença muito grande na taxa de sobrevivência dos ratos que beberam água leve e os ratos que beberam água comum. Ela é inclusive usada como tratamento de câncer para humanos: em 2008, pesquisadores relataram que a água leve aumentou consideravelmente o tempo de vida dos pacientes com câncer terminal.

Dado os efeitos positivos, parece inteligente produzir grandes quantidades de água leve para consumo público. Mas é difícil de produzir – os métodos atuais envolvem eletrólise, destilação, um método de troca de alta temperatura que usa sulfeto de hidrogênio e dessalinização da água do mar, de acordo com os autores Feng Huang e Chaggong Meng do departamento de química da Universidade de Tecnologia de Dalian na China. Esse métodos são ou caros, ou ineficientes ou ruins para o meio ambiente.

Os autores propõem um novo método envolvendo um catalisador de platina, que rapidamente remove o deutério da água usando temperaturas quentes e frias de acordo com a American Chemical Society. O resultado é água com uma concentração de deutérios de cerca de 125ppm.

O método pode ser base para uma produção da água leve em escala industrial – e uma nova maneira de produzir grandes quantidades de água mais saudável para as massas.

Popular Science é o buraco negro para o futuro. Relatando o que há de novo e o que virá em termos de ciência e tecnologia, nós trazemos o futuro agora.