Faz quase um século que a Primeira Guerra Mundial começou e terminou, mas seus estragos na paisagem da Europa ainda não foram curados. Um ensaio fotográfico do irlandês Michael St. Maur Sheil publicado pelo Smithsonian mostra como o estrago causado pelas trincheiras e bombas ainda está muito vivo no cenário europeu – são cicatrizes que não se fecham. [Smithsonian]

Confira nossa galeria: http://gizmodo.uol.com.br/galerias/cicatrizes-da-guerra/