Cientistas recriaram o Pac-Man usando paramécios, micro-organismos que você pode controlar com um joystick de verdade, enquanto um microscópio digital passa imagens para uma tela de computador. Os cientistas chamam isso de “Pac-mécio”, e não é o único jogo que eles estão jogando.

O usuário controla o paramécio apenas usando um joystick, conectado a um objeto que “controla a polaridade de um campo elétrico brando aplicado na câmara fluida, que influencia a direção na qual os paramécios se movem”. Daí os paramécios vão “comendo” bolinhas amarelas – não na vida real, apenas no jogo – enquanto tentam escapar de um peixe virtual que surge no jogo. Se algum deles não consegue escapar, ele “morre” – na verdade, só não aparece mais no jogo.

Ou seja, o Pac-Mécio é uma mistura de organismos reais com elementos virtuais de jogo. Melhor que explicar, é ver (pule para o ponto 2:15):

[youtube Pdx7BkYSCq4]

O jogo biótico foi criado por uma equipe liderada pelo professor de bioengenharia Ingmar Riedel-Kruse, da Universidade Stanford. Ele acredita que seus jogos vão aumentar a atenção dos pesquisadores nesses organismos, e em como a ciência afeta o comportamento dos animais, inclusive os humanos. Eles também criaram versões de outros jogos clássicos, como “POND PONG” e “Biotic Pinball” – assista ao vídeo. Neles, os paramécios são controlados através de uma agulha que emite um repelente químico.

Eu queria poder jogar era isso, em vez do meu Nintendo DS. Nada como pequenos organismos tentando comer uns aos outros até decidirem se unir para infectar meus pulmões. [Riedel-Kruse Lab via The Register]