Cloaca No.5 não é nenhum perfume elegante de Paris – nem de perto. Ele na verdade é uma reprodução elaborada do sistema digestivo humano produzida pelo artista belga Wim Delvoye. E tudo o que ela faz é cagar.

A máquina é alimentada com restos da cantina na galeria, que são convertidos em fezes por diversos processos mecânicos que reproduzem o que o corpo humano faz naturalmente. Por fim, o cocô é disparado pra fora – embalado a vácuo e prontinho para ser emoldurado. Imagine só: é preciso ter uma máquina gigantesca como esta para produzir uma broazinha. Os nossos corpos são verdadeiramente extraordinários! [Wim Delvoye via Designboom]