Segundo a descrição da SlideMe, ela é uma loja de apps e uma comunidade de  desenvolvedores para Android criada em abril de 2008 (antes mesmo do próprio Android Market). Ela foi criada com a ideia de que uma só loja de apps não basta: existem mercados de nicho que querem apps pagos e meios de pagamento diferentes – tipo nós, brasileiros.

Eu resolvi comprar o Gensoid, emulador de Sega Genesis que custa US$3,49, pra poder dar "save" nos jogos (coisa que a versão gratuita não permite). Primeiro me registrei no site, depois cadastrei meu cartão de crédito no perfil. Daí baixei e instalei o app do SlideMe, uma loja de apps surpreendentemente competente e em português (mas um pouco lenta e com palavras como "jógos" e "viajem"). Depois procurei o Gensoid, baixei e instalei. O processo foi muito fácil; e agora, para comprar mais apps, basta selecionar e baixar. (Esta página explica como o desenvolvedor recebe o pagamento do app.)

Vale lembrar que a SlideMe também oferece apps gratuitos, e seu catálogo vai além de jogos – o Smart Keyboard Pro é um bom exemplo disto.

Limitações

Mas a SlideMe tem seus limites. Primeiro, você não vai poder comprar todo e qualquer app pago que existe no Android Market: ele precisa ser disponibilizado pelo desenvolvedor também no SlideMe. Por isso o SlideMe tem apenas 1.900 apps no total – grátis e pagos – enquanto o Market tem mais de 70.000 apps.

Segundo, você precisa de um cartão de crédito internacional para comprar os apps. O site diz que vai implementar, no futuro, pagamento por boleto bancário – mas a base de apps pagos precisa crescer pra isso valer a pena, imagino.

Terceiro – uma consequência do primeiro – é difícil escolher um app bom para comprar, porque há menos apps no SlideME que no Market. Vários jogos são bem fraquinhos – este aqui, por exemplo – pelos quais não acho que valha a pena gastar dinheiro. (O fato de eu ser mão-de-vaca não ajuda.) Mas outros parecem ser muito bons: por exemplo, o já mencionado emulador de PlayStation e as versões completas de Gem Miner, Abduction! e Radiant – pena que sejam minoria.

Mas é bom ver que alguém prestou atenção nos países que não podem comprar apps pelo Android Market e oferece uma alternativa, enquanto o Google não conserta seu serviço de apps e a Motorola não disponibiliza pra todos os aparelhos a loja dela. [SlideMe; valeu Diogo!]