A nova CNH Digital já está disponível em todo o Brasil, segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Apesar de a obrigatoriedade de todos os estados oferecerem a nova possibilidade tenha sido prorrogada até 1º de julho, os motoristas do País já podem fazer uso da versão eletrônica.

• Ação judicial limita reajuste de entregas dos Correios a 8% para lojas virtuais
• Ministério Público processa Microsoft por coleta de dados pessoais sem autorização no Windows 10

Para solicitar sua CNH Digital, você tem dois caminhos: por meio de um cadastro no site do Denatran, finalizando o processo pessoalmente em um local de atendimento do Detran; ou fazendo o procedimento inteiro no site. Para esta última opção, no entanto, você precisa ter o Certificado Digital, que é pago — o Certificado Digital e-CPF, por exemplo, pode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia.

É importante apontar, no entanto, que nem todo motorista pode pedir a emissão da CNH Digital. Para isso, é preciso ter a versão impressa da CNH com QR Code. O documento passou a ser emitido em maio do ano passado. Quanto a taxas, a determinação de sua cobrança fica a cargo dos Detrans de cada estado.

Para garantir a segurança da CNH Digital, o documento conta com os mesmos elementos de segurança da versão impressa, incluindo o QR Code. A versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil, do Detran, e é necessário um cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular com senhas de acesso.

Segundo a Serpro, 110 mil motoristas já estão utilizando o novo documento. São Paulo, Rio Grande do Sul e Goiás, juntos, somam mais de 63 mil emissões da CNH Digital. A adesão é baixa no momento, representando apenas 0,15% dos 70 milhões de motoristas habilitados no Brasil.

As vantagens da CNH Digital incluem a possibilidade de verificar, por meio de aplicativo disponível para iOS e Android, seus pontos na carteira e a data de vencimento de seu documento. Em caso de roubo do smartphone, o motorista que tiver o Certificado Digital pode bloquear o documento diretamente no site do Detran.