Esta bela paisagem alienígena fica aqui mesmo na Terra: um mar sem fim de flores de gelo flutuando calmamente sobre um mar finamente congelado.

Estas estruturas de gelo estranhas são muito ricas em sal e bactérias e relativamente difíceis de se encontrar, de acordo com Jeff Bowman, doutorando em oceanografia.

Bowman explica como estas flores de gelo são criadas:

Durante o inverno polar, quando se forma gelo no oceano, é muitas vezes possível observar o crescimento de flores de gelo, estruturas complexas que são compostas de umidade atmosférica congelada e de salmoura sugada da superfície congelada do mar.

O transporte da salmoura para o interior destas estruturas significa que eles são excepcionalmente salgadas, em até 5 vezes a salinidade do oceano. Por este mesmo mecanismo, outras coisas na água do mar se concentram em flores de gelo, incluindo bactérias.

Embora as flores de gelo sejam muito abundantes no Ártico e na Antártida, chegar até elas não é fácil. O gelo debaixo delas geralmente é muito fino para se caminhar, além de ser propenso a se deslocar com o vento. A estratégia de amostragem básica é encontrar um lugar onde a água é mantida aberta por ventos ou correntes…

Segundo a Dra. Kim Martini do Deep Sea News, você precisa destas condições para que surjam flores de gelo:

1) Ventos calmos. Estas belezas não devem ser levadas para longe, não é?

2) Ar bem, bem frio. Ele precisa ser cerca de 20°C mais frio do que a água, e como a água do mar congela em torno de -2°C, o ar deve estar em cerca de -22°C. Brrrr.

Espero vê-las um dia com os meus próprios olhos. [Jeff S. Bowman e Deep Sea News]

Flores de gelo no Ártico (foto por indigo –/Flickr)

 

Uma flor de gelo cultivada em laboratório (foto por Jeff Bowman)

Foto inicial por Matthias Wietz