Do lado esquerdo, um hangar de aviões de U$110 milhões, a maior construção sem suporte da história, localizada a 64 quilômetros de Berlim. Do lado direito, a mesma construção hoje: lar do Tropical Island Resort, um parque aquático colossal com uma floresta tropical indoor. Hein?

O enorme hangar, com 359 metros de comprimento por 209 de largura por 106 de altura, foi criado por Carl von Gablenz, um empreendedor alemão que jurava que aviões movidos à hélio eram o futuro do transporte pesado. Sua companhia, a CargoLifter AG, usou o hangar para guardar um protótipo de avião capaz de carregar 60 toneladas, mas em 2002 a empresa foi à falência e se viu obrigada a vender o hangar para a Tanjong, uma empresa malaia. E a Tanjong não tinha nada a ver com o negócios de aviões.

Em vez disso, eles redesenharam o hangar para seu Tropical Islands Resort, um gigantesco parque temático fechado. Eles soldaram a porta de metal de 600 toneladas, trocaram sua película de metal por 16,7 mil metros quadrados de filme translúcido e fizeram tudo mais que era preciso para criar um paraíso totalmente imersivo e completamente falso: 182 metros de praia num falso litoral, 50 mil árvores de 600 espécies que compõem a maior floresta tropical indoor do mundo e, claro, um tobogã aquático de nove andares que manda os mais malucos numa piscina de 2.500 metros quadrados a 20 quilômetros por hora. Eita. Acho que eu me sentiria mais satisfeito nos aviões. [Air Space Mag via BoingBoing]