Em linhas gerais, os estudantes do Colégio Richard Montgomery estão copiando os números das placas de seus “inimigos” (afinal, colegiais levam vidas tão ferozes e angustiantes) em papel de foto lustroso com uma fonte que é igualzinha à que o governo de Maryland usa nas suas placas de carro. Eles colam a placa porcamente falsificada sobre a sua própria, passam intencionalmente à toda velocidade por uma câmera idiota e uns dois dias depois sua vítima recebe uma multa pelo correio. Os pequenos bastardos realmente espertinhos estão inclusive pegando emprestados carros do mesmo modelo que suas vítimas possuem.

Isso deve realmente mostrar o que as câmeras de velocidade são. Quero dizer, todo o programa está sendo com muito esforço desconstruído e proposto novamente por gênios do colegial que chamam sua câmera de velocidade travessa de “cafetina”. É esse o futuro da segurança pública? Certo. [The Sentinel via Slashdot]