De acordo com um recente estudo da Universidade Manipal na Índia, verificou-se que os usuários que compartilharam fones de ouvido continham bactérias nocivas em seus ouvidos em 93% dos cotonetes de testes. Enquanto isso, aqueles (puritanos) que não compartilharam fones de ouvido continham bactérias nocivas em seus ouvidos apenas 8% das vezes.

Obviamente, pode haver outras correlações rolando que estejam artificialmente distorcendo os resultados. Algo como aqueles que compartilharam fones de ouvido também terem maior predisposição a compartilhar seus ouvidos com línguas, piercings e românticas velas de cera de ouvido. Epa….talvez este estilo de vida de compartilhamento de fones de ouvido não seja tão ruim assim. [Daily Express]