Largue por alguns instantes o pensamento em tecnologia e suas vertentes. Deixe um momento Contigo invadir sua mente: lembra da história do CEO da HP, Mark Hurd, que foi demitido após ter sido acusado de ter cometido assédio sexual? Pois bem, sua vítima deu as caras, e foi fácil descobrir muito sobre sua vida, já que ela foi atriz pornô e já saiu na Playboy. Conheça Jodie Fisher.

A atriz apareceu à imprensa para dizer que estava “surpresa e triste” com a demissão de Hurd e que nunca foi sua intenção fazê-lo perder o emprego. Mas negou que eles tenham tido um affair ou relacionamento, e explicou que conheceu o tímido CEO da HP em 2007. Mesmo sendo um CEO reservado e que pouco aparecia na imprensa, a demissão de Hurd causou estranheza por parte do mercado, e as ações da HP chegaram a cair 10% no dia do anúncio.

Mas, espera aí, não estamos aqui para falar de mercado, certo? Não foi difícil descobrir que Jodie Foster Fisher não era apenas uma mulher de negócios, mas que no passado fez alguns filmes de pornô soft, aqueles que você ainda consegue assistir na Band, onde a mulher normalmente transa com o umbigo do ator – dá para conferir seu histórico no IMDB. Ela também tentou participar de um reality show da NBC no passado e já saiu na Playboy nos anos 80, quando era uma simples e bela estudante da Texas Tech University. 

A história continua muito estranha. Mark Hurd tinha um belo histórico na HP, tendo ultrapassado a Dell em números de PCs vendidos em sua gestão, ultrapassado os lucros da IBM e reequilibrado as contas da HP, além de ter comprado a Palm. Além do mais, a fama de tímido do CEO o fez fugir de qualquer polêmica, pelo menos até agora. O que teria Hurd feito de tão grave que ofendeu tanto a diretoria da HP? Esperamos um desfecho digno de novela mexicana, por favor.