No Windows 10 Mobile, o Continuum permite que dispositivos compatíveis rodem em um “modo PC” ao serem conectados a uma tela maior. Este recurso vai ganhar algumas novidades muito bem-vindas.

Windows 10 está em 400 milhões de dispositivos e terá mais segurança no navegador Edge
Computadores com Windows 10 terão suporte a apps do HoloLens no ano que vem

O Continuum atualmente possui algumas limitações levemente constrangedoras: não é possível fixar apps na barra de tarefas, nem manter duas janelas visíveis ao mesmo tempo, e nem mesmo redimensioná-las – os apps sempre rodam em tela cheia. Isso vai mudar.

Durante a conferência Ignite, a Microsoft anunciou uma série de atualizações para o Continuum. A tela do smartphone poderá ficar desligada enquanto você usa o recurso em uma TV ou monitor; e ele poderá se conectar sem fio por proximidade, não precisando nem mesmo tirá-lo do bolso. Além disso, será possível personalizar a tela Iniciar de forma diferente no celular e no Continuum.

continuum redstone 2

E, basicamente, ele vai se aproximar ainda mais da experiência de um computador. Será possível pesquisar no menu Iniciar pressionando a tecla Windows e digitando; a central de ações ficará mais próxima ao PC (antes ela era igual à do Windows 10 Mobile); e as notificações surgirão em “toasts” no canto inferior direito.

O Continuum permitirá fixar apps na barra de tarefas e, finalmente, rodá-los em janelas redimensionáveis. É possível até mesmo arrastá-las até as laterais para que ocupem metade da tela. Confira a demonstração no vídeo abaixo:

Tudo isso vai chegar ao Windows 10 Mobile na atualização Redstone 2, prevista para 2017.

Este ano, o Continuum já recebeu algumas melhorias, anunciadas durante a conferência Build: é possível conectar o smartphone a PCs com Windows 10 através de um app especial; usar o controle do Xbox One em jogos; e acessar áreas de trabalho remotas para rodar programas tradicionais de desktop (o Continuum não tem suporte nativo a Win32).

[MSPowerUser]