Christopher Poole, conhecido como Moot, está no Brasil para participar do YouPix Festival. Em entrevista ao caderno Link do Estadão, o jovem criador do 4chan disse que foi difícil sair do anonimato e que acha que a comunicação por texto puro na internet às vezes é meio “enfadonha”.

Ao ser questionado sobre o seu papel de “anti-Mark Zuckerberg” e “autoridade digital” defensora do anonimato na Internet, Poole preferiu não ser muito radical nas opiniões:

Eu não sou uma autoridade, mas um ponto de vista alternativo contra o consenso emergente que é a favor da identificação online e pró-Facebook. Eu me vejo como uma pessoa que se dedicou a ter uma opinião diferente, mas não uma autoridade.

(…) é importante separar o Mark do Facebook, quem ele é como pessoa e quais são os interesses de sua empresa, embora ambos se confundam. Ele tem uma opinião, eu tenho outra e tenho certeza de que há muitos assuntos em que concordamos e outros tantos em que discordamos. Eu não acho que ele queira que o mundo seja apenas de um jeito, e é claro que ele favorece o que ele imagina que é o Facebook, que é uma plataforma de identidade. E é claro que ele quer que todo mundo a utilize. Por mim, tudo bem, podem usar, mas acho que não deveria ter apenas uma dessas e sim várias alternativas. As pessoas acabam colocando a gente em pólos diferentes – ele como um cara que é 100% a favor da identificação e eu como um cara 100% a favor de todo o tipo de anonimato, e ambas afirmativas são falsas.

Você já recebeu por email, ou em alguma rede social, uma imagem que continha apenas texto e ficou se perguntando por que então alguém não escreveu aquilo em formato de texto mesmo? Eu já, e não curto muito. Mas Moot acha que isso é tendência e até prefere as coisas assim:

A linguagem visual tem um apelo maior. O texto está conosco há muito tempo na web e ele parece, de alguma forma, achatado, sem dimensão e, portanto, enfadonho. (…) Eu não vou me surpreender se a linguagem visual – foto e vídeo – se tornar a principal forma de comunicação da internet. (…) Não que seja a web 3.0, mas é como se fosse uma segunda corrida do ouro em busca de fazer aplicativos que tenham um apelo maior junto à cultura visual e multimídia.

Sendo o criador do 4chan, um fórum baseado em imagens, não é surpreendente que ele pense assim.

Na interessante entrevista completa, que você pode ler no site do Estadão, Moot fala mais sobre anonimato na internet, sobre o Canvas – seu novo site, que também é baseado em imagens e curiosamente exige cadastro via Facebook, apesar de permitir posts anônimos –, sobre Wikileaks e sobre o grupo ativista Anonymous, que se originou no 4chan.

Ou você pode ir vê-lo ao vivo às 21h deste dia 18 de Agosto, no YouPix Festival, que acontece no prédio da Bienal em São Paulo. Clique aqui para mais informações. [Link]