Navios de cruzeiro não são os destinos de férias mais amigos do meio ambiente. Na verdade, de acordo com o último Relatório de Viagens em Cruzeiros dos Amigos da Terra, eles provavelmente são os piores. Esses resorts flutuantes despejam mais de 3,7 bilhões de litros de esgoto no oceano por ano.

É muito cocô jogando em cima dos pobres peixinhos. Mas graças às regulações sobre poluição da Organização Marítima Internacional (IMO), é totalmente legal. Reconhecendo que o despejo de “esgoto sem tratamento nos mares pode gerar perigos à saúde,” a IMO diz que não tem problema navios em viagens internacionais despejarem esgoto tratado em mar aberto se a embarcação estiver a pelo menos três milhas náuticas longe da costa. Se o esgoto não for tratado, a distância mínima exigida é de 12 milhas náuticas.

Os números são assustadores. Os Amigos da Terra fizeram alguns cálculos com os números oficiais do governo:

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA estima que um navio de cruzeiro com três mil passageiros gera cerca de 570 mil litros de esgoto por semana – o bastante para encher 10 piscinas. Todos somam mais de 3,7 bilhões de litros de esgoto por ano.

Você talvez esteja pensando que o oceano é grande o bastante para lidar com um pouco da imundice humana, mas não estamos falando de “um pouco”. Estamos falando de um monte, e mais: misturada com outros tipos de água suja, como a das piscinas e dos químicos dos laboratórios de fotografia.

Alguns dos navios mais modernos afirmam que não produzem quaisquer dejetos. Entretanto, muitos deles usam instalações de tratamento antiquadas, incapazes de filtrar a maioria dos elementos tóxicos do esgoto. A Carnival Cruise Lines é uma das maiores transgressoras. “Com 22 navios usando tecnologia de tratamento de esgoto de 35 anos, a Carnival gera um impacto maior nos nossos oceanos do que qualquer outro cruzeiro,” de acordo com os Amigos da Terra.

O relatório deste ano também fala sobre a redução da poluição do ar, observância da qualidade da água e transparência. Cada cruzeiro pesquisador falhou na parte da transparência. A Costa Crociere, famoso pelo seu desastre do Costa Concordia, e a Cruystal Cruises foram reprovadas em todas as categorias.

Imagem via Getty