O Google atualizou suas políticas de privacidade e expandiu a ferramenta de proteção de dados de seus clientes. A partir de agora, dá para pedir ao Google que retire alguns dados específicos das buscas.

A empresa já derrubava certos dados sensíveis e capazes de identificar uma pessoa. Mas, em nota, o Google afirmou que está expandindo o recurso: agora o usuário pode solicitar que o Google retire dados como telefone, endereço e e-mail.

“Sob essa nova política, as pessoas agora podem solicitar a remoção de tipos adicionais de informações quando as encontrarem nos resultados da pesquisa, incluindo informações de contato pessoais, como número de telefone, endereço de e-mail ou endereço físico”, escreveu a empresa em seu blog oficial, num post feito na última quarta (27).

Antes desta atualização, o Google se limitava a solicitações especiais, como ações de doxxing (divulgação de informações pessoais com intuito de gerar ameaças).

O Google também ressaltou que a remoção desses conteúdos é exclusivamente no seu buscador, e que ao detectar de onde foi vazado alguma informação contra sua vontade ou sem seu conhecimento, é importante entrar em contato diretamente com o site hospedeiro.

Quando o vazamento envolve fotos de documentos oficias como CPF e RG, aí sim o Google pode retirar a foto, ou os dados do documento em si.

“Maximizar o acesso às informações e, ao mesmo tempo capacitar as pessoas a controlar suas informações confidenciais e de identificação pessoal é um equilíbrio crítico a ser atingido. Acreditamos que essas atualizações são um passo importante para atingir esse objetivo e fornecer às pessoas as ferramentas necessárias para proteger sua segurança e privacidade online”, finalizou.