A equipe feminina de robótica do Afeganistão, que ganhou as manchetes nos últimos anos por suas invenções, está tentando desesperadamente escapar do país depois que o Taleban assumiu o controle da capital, Cabul, no fim de semana, de acordo com uma reportagem da canadense CBC News.

“Elas estão preocupadas com o que o amanhã trará. Elas querem continuar a ser educadas, querem continuar a ser o futuro do Afeganistão. Mas é uma situação extremamente tênue e perigosa para elas”, disse a advogada de direitos humanos Kimberley Motley à CBC no domingo.

Motley explicou que o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, foi um “apoiador incrível” das meninas e se reuniu com elas em 2018. Motley gostaria que o Canadá tirasse as meninas do Afeganistão com segurança e, presumivelmente, lhes desse status de refugiadas, algo que o país prometeu a 20 mil outros afegãos vulneráveis.

A equipe de robótica de 20 membros, que inclui meninas de 12 a 18 anos, foi saudada na mídia ocidental como o futuro do Afeganistão e como um exemplo brilhante de como os direitos das mulheres no país melhoraram após a invasão dos Estados Unidos. Mas a retirada dos EUA colocou em dúvida o futuro do país, já que o Taleban assumiu o controle de Cabul no domingo sem disparar um único tiro.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, supostamente fugiu do país e não ofereceu nenhum tipo de luta contra o Taleban, grupo conhecido por tomar mulheres e meninas como escravas sexuais.

“Infelizmente, o que tem acontecido com as meninas na última semana é que o Taleban está literalmente indo de porta em porta e levando as meninas para fora e forçando-as a se tornarem crianças noivas. E estamos muito, muito preocupados que isso aconteça com essa equipe de robótica feminina afegã – essas meninas que querem ser engenheiras, querem estar na comunidade de IA e ousam sonhar em ter sucesso”, disse Motley.

Foto: AFP (Getty Images)

“Estamos implorando ao governo canadense. Estamos implorando ao primeiro-ministro Trudeau, que tem sido um grande apoiador da equipe feminina de robótica afegã, que permita que elas venham ao Canadá.”

Por que Canadá?

“O Canadá foi muito gentil com a equipe de robótica feminina afegã. Quando elas conheceram o primeiro-ministro Trudeau, em 2018, foi uma grande experiência de mudança de vida para elas. A equipe veio ao Canadá, competiram no Canadá e, na verdade, venceram a competição e ganharam o prêmio Rookie Star, que foi a maior homenagem que elas poderiam ganhar em sua categoria para uma competição de robótica”, disse Motley.

“Elas só querem ser educadas e estar em um lugar seguro. Querem deixar o Afeganistão orgulhoso com seus projetos de inteligência artificial”, continuou Motley. “Elas acreditam que o Canadá seria um lugar incrível para continuar a ter um futuro.”

As cenas do aeroporto de Cabul durante a noite foram, no mínimo, horríveis. Imagens que circulavam nas redes sociais mostraram pessoas agarradas aos motores de um avião americano na tentativa de fugir do país, enquanto dois outros vídeos mostram pelo menos duas pessoas caindo de um avião.

Outros vídeos simplesmente mostravam o caos de pessoas tentando embarcar no aeroporto, muitas delas sem passagens e passaportes.

Os EUA voaram em tropas para garantir a segurança dos americanos que fugiam do país, mas a situação se deteriorou rapidamente, com militares americanos atirando contra uma multidão e matando pelo menos três pessoas no aeroporto de Cabul durante a noite.

Assine a newsletter do Gizmodo

O Wall Street Journal, que não associou diretamente as tropas americanas na morte dos três homens, relata que cerca de 6 mil soldados americanos estão no Afeganistão. Leia trecho traduzido da reportagem:

Os fuzileiros navais dos EUA deram tiros de alerta na noite de domingo, quando centenas de afegãos que violaram o perímetro correram para embarcar em uma aeronave de transporte C-17 em marcha lenta, disse um oficial militar ocidental.

De acordo com pessoas presas no aeroporto, as tropas americanas também dispararam repetidamente no ar para dispersar a multidão durante a noite. Centenas de civis afegãos foram vistos perto da pista e ao redor de aviões estacionados na manhã desta segunda-feira, alguns pendurados em rampas de embarque enquanto lutavam para entrar na aeronave, dificultando os esforços de evacuação.

Os militares dos EUA usaram dois helicópteros militares voando baixo para tentar dispersar a multidão, usando granadas de fumaça e disparando para o ar, disseram os passageiros.

Havia cerca de 6 mil soldados americanos no aeroporto de Cabul ou indo para lá, disseram autoridades militares dos EUA. Outros permanecem de prontidão no Kuwait.

Afegãos correram para o aeroporto depois que circularam rumores de que voos estavam levando passageiros mesmo sem passaportes e passagens.

Não está claro onde a equipe de robótica feminina pode estar no momento, embora relatos não confirmados no Twitter afirmem que um jornalista da BBC viu as meninas no aeroporto de Cabul. Se isso for verdade, só podemos esperar que elas estejam seguras, algo que não é garantido para quem se opõe à interpretação extrema anti-mulher do Islã do Taleban.