Alex Dale, executivo sênior da King, desenvolvedora do Candy Crush Saga, disse a um comitê selecionado da Câmara dos Comuns do Reino Unido que aproximadamente 3,4% (ou 9,2 milhões de seus usuários) passam “três horas ou mais por dia” jogando seu game e que um único jogador gastou surpreendentes US$ 2,600 em microtransações no app em um período de 24 horas no ano passado.

Apesar de tudo isso, ele negou com firmeza que algumas pessoas estejam viciadas, conforme reportagem do Guardian.

Esses 9,2 milhões de jogadores representam uma pequena parcela da impressionante base de usuários do Candy Crush Saga, que chega a 270 milhões de pessoas. Colocando em outro contexto, o número total de jogadores é maior do que a população de grandes países, como o Brasil.

O executivo da King acha que tudo isso é muito bom e que essas pessoas estão felizes. “Entre os 270 milhões de jogadores temos entre dois a três contatos por mês de pessoas preocupadas com o fato de terem gastado muito dinheiro ou muito tempo com o game”, disse Dale aos membros do Comitê de Esportes, Mídia, Cultura e Digital (DCMS, na sigla em inglês).

“É um número muito pequeno de pessoas que gasta ou joga em níveis muito altos. Quando falamos com elas, elas dizem que estão felizes com que estão fazendo”, completou.

Ele adicionou que muitas dessas pessoas podem ser mais velhas ou estarem atualmente em circustância que impedem outros usos do seu tempo, conforme escreve o Guardian:

Dale disse que dos 270 milhões de jogadores, 3,4% (9,2 milhões) jogam por três ou mais horas por dia, enquanto 0,16% (432 mil) jogam por seis ou mais. Ele disse que o jogador médio – o principal mercado é o de mulheres com 35 anos ou mais – joga durante 38 minutos por dia. Defendendo os números, Dale apontou que os muitos jogadores eram de grupos demográficos que tinham “muito tempo em suas mãos”, incluindo pessoas mais velhas e aquelas em convalescença.

“Tempo excessivo, é muito difícil saber o que é excessivo”, disse ele. “Temos um bom número de pessoas entre 60, 70 e 80 anos jogando Candy Crush“, continuou. “Queremos que as pessoas joguem mais. Vai haver pessoas que gostam muito de jogar os nossos jogos”.

O executivo também disse que o jogador que gastou US$ 2.600 em um único dia nas microtransações do Candy Crush estava tomando uma “decisão racional”, uma vez que havia uma promoção naquele momento e que a pessoa utilizou os benefícios durante um período de sete meses (ainda assim, seriam US$ 370 por mês gastos com Candy Crush).

Ao ser questionado se sua empresa tinha planos de operar de forma diferente após a Organização Mundial da Saúde reconhecer o vício em videogames no ano passado – uma decisão controversa que gerou grandes debates na comunidade médica – Dale respondeu que a King “olharia para toda a área mais uma vez” mas disse que quando a empresa adotou outras estratégias “os jogadores não gostaram”.

Candy Crush Saga é um game imensamente lucrativo. A King acumulou mais de US$ 1,5 bilhão em receitas da série de jogos em 2018, de acordo com a Variety. Os jogadores gastaram aproximadamente US$ 4,2 milhões por dia, em média, por meio das duas principais lojas de aplicativos, a Google Play e a iOS App Store.

Os Membros do Parlamento também foram para cima da Epic Games e de seu popular Fortnite, exigindo informações sobre quanto tempo os usuários passam no jogo. O game também é gratuito e se vale de microtransações para fazer dinheiro, mas removeu as “loot boxes” aleatórias em 2019 em meio a uma controvérsia se elas constituiriam uma espécie de jogo de azar.

Por um lado, não parece saudável passar três horas por dia jogando Candy Crush Saga, e as microtransações são famosas por arruinarem as experiências dos consumidores e atuarem como uma maneira velada e sutil para que os usuários gastem pouco dinheiro a cada compra até que se assustem com os valores totais.

Por outro, o governo britânico controlado pelos conservadores também lidera uma cruzada contra a pornografia online com um esquema que forçaria todos os sites de conteúdo adulto a implementar sistemas inúteis de verificação de idade. A iniciativa fez com que muitos críticos de políticas de regulamentação da internet apontassem que a medida pode resultar em censura generalizada.

É difícil escolher um lado. Poderíamos dizer que um hobby melhor do que jogar Candy Crush Saga três horas por dia seria navegar pela Wikipedia até seus olhos murcharem ou ver os mesmos programas da Netflix várias vezes?

[The Guardian]