Este dispositivo produz vinho continuamente e mais rápido que métodos tradicionais

Daniel Attinger, professor de engenharia mecânica na Universidade Estadual de Iowa (EUA), está desenvolvendo um pequeno dispositivo que produz vinho continuamente.

Daniel Attinger, professor de engenharia mecânica na Universidade Estadual de Iowa (EUA), está desenvolvendo um pequeno dispositivo que produz vinho continuamente.

Attinger e uma equipe de pesquisadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne, um instituto de pesquisa suíço, esperam que a microadega ajude especialistas a avançar seus conhecimentos sobre o processo de fermentação.

O dispositivo de Attinger quer ajudar os produtores de vinho a testar vários processos de fermentação, algo muito importante para o perfil de sabor do vinho – tipos diferentes de levedura produzem notas diferentes.

Sua maior vantagem está no tamanho reduzido e na velocidade (relativamente) alta: o dispositivo é capaz de produzir continuamente cerca de um mililitro de vinho por hora. É pouco, mas imagine diversas máquinas trabalhando ao mesmo tempo! Além disso, processos comuns de fermentação podem levar cerca de duas semanas.

Ele funciona assim:

O dispositivo tem um canal principal através do qual o suco de uva segue o seu caminho. A levedura é colocada em compartimentos adjacentes e alimenta o canal principal através de uma membrana muito fina com buracos chamados nanoporos. É quase como se estivessem em pequenos sacos de chá.

Quando o sumo de uva atinge as leveduras, elas absorvem o açúcar e liberam álcool e CO2 através da membrana. Este processo acontece muito rapidamente, uma vez que o açúcar e a levedura estão confinados num espaço bem pequeno.

Philippe Renaud, chefe do laboratório de microssistemas da EFPL, diz que esta engenhoca poderia ser usada em casa, mas acrescenta: “ela usa um processo simplificado e o resultado não é tão bom quanto o vinho normal”. Eu queria mesmo assim.

[EPFL]

Foto por EPFL/Alain Herzog

Sair da versão mobile