Todo mundo quer voltar no tempo para ver eventos históricos, ou avançar no futuro para vivê-lo agora mesmo. Faz parte da natureza humana pensar sobre o amanhã e relembrar o passado. Não dá para evitar. DeLoreans e banheiras de hidromassagem nos ajudaram a imaginar a viagem no tempo, mas a maioria de nós está conformada com o fato de que isso não vai acontecer. Bem, algumas pessoas ainda não desistiram.

Neste trailer de Como construir uma máquina do tempo, um documentário de Jay Cheel, encontramos dois homens para os quais a viagem no tempo é um projeto sério. Um deles passou anos de sua vida recriando uma máquina do tempo feita para o cinema, até ela se tornar praticamente real; o outro vem dedicando sua carreira na física para descobrir como voltar no tempo para salvar seu pai.



Quando Rob Niosi decidiu construir uma réplica em escala real de uma máquina do tempo, do primeiro filme baseado no livro de H. G. Wells… ele não tinha ideia do que estava se metendo. O projeto de três meses está agora em seu décimo primeiro ano, e ele não tem certeza se um dia vai terminá-lo. Sua atitude perfeccionista e natureza obsessiva – cultivada por anos de trabalho detalhista e demorado como animador de stop-motion – elevou sua máquina de uma réplica a uma verdadeira obra de arte. Seu objetivo? Capturar a impressão que ele tinha quando era criança, e quando colocou os olhos na bela máquina pela primeira vez.

Quando Ronald Mallett era menino, o pai dele morreu inesperadamente de um ataque cardíaco. Este evento virou o mundo dele de cabeça para baixo. Ele ficou no ostracismo de seus amigos e família e encontrou consolo na ficção científica. Foi o livro A Máquina do Tempo, de H. G. Wells, que inspirou Ron a seguir uma carreira em física. Seu objetivo? Construir uma máquina do tempo para que ele possa voltar e salvar seu pai.

O romance A Máquina do Tempo (1895) conta a história de um cientista inglês: ele diz que o tempo é apenas uma quarta dimensão e, com base na matemática, cria um dispositivo que se move por ela. O “viajante do tempo” vai até o ano de 802.701, quando encontra duas espécies diferentes de humanos. A história foi adaptada duas vezes para o cinema; o livro está disponível gratuitamente aqui (em inglês).

Jay Cheel trabalha no documentário desde pelo menos 2012; o filme ainda não tem data para ser lançado.