Na manhã de sexta-feira, em um presídio de São José dos Campos (SP), um drone despejou um pacote com 250 g de cocaína. (Segundo a Folha, a droga foi apreendida por agentes penitenciários.) Se você está receoso quanto ao uso de drones por criminosos, há algo que pode acalmar você – ou deixar você ainda mais assustado.

O CUPID é um helicóptero robô que pode identificar você como um intruso. Ele avisa: “pare e coloque as mãos atrás da cabeça”. E se você avançar em direção a ele? Então o drone atira em você com dardos farpados de taser, aplicando um choque de 80.000 volts. Tentou se levantar? Ele continua bombeando a tensão em você até a polícia chegar.

Esta não é uma antiutopia futurista: é algo bem real, e eu vi tudo em ação. Sim, é aterrorizante:

A Chaotic Moon é uma empresa de design e desenvolvimento com tecnologia de ponta, baseada em Austin, Texas. Ela cria apps, jogos, sistemas e sites para companhias como GM, Chevrolet, Fox, Pixar, Marvel, Intel, Pizza Hut e muitas outras. E além de tudo isso, eles experimentam coisas malucas.

“CUPID” é a sigla em inglês para “drone não-tripulado de interceptação pessoal da Chaotic”. O drone já consegue ser totalmente autônomo, mas devido a motivos judiciais – e não limitações tecnológicas – ele tinha que ser pilotado manualmente para a demonstração na qual participei. Na vida real, poderia funcionar assim:

  • alguém invade sua casa e ativa detectores de movimento na parte externa;
  • o CUPID é ativado automaticamente, e sai voando de um lugar alto para visualizar a pessoa. Ao mesmo tempo, ele avisa através de um app de smartphone que algo está acontecendo;
  • após encontrar o intruso, ele usa uma câmera embutida (atualmente uma GoPro Hero 3) para transmitir a imagem do intruso para você. Se for alguém conhecido, você aperta um botão no smartphone e o drone volta para a base;
  • no entanto, se for um intruso, você pressiona o botão Interceptar, que emite um aviso mandando a pessoa ir embora. Se você quiser, pode falar direto com o intruso, pois o drone tem duas vias de comunicação de áudio. Se a pessoa resolver sair da casa, o CUPID não faz nada;
  • mas, se o intruso não for embora, o CUPID vai acertá-lo com dardos farpados Taser e aplicar um choque incapacitante de 80.000 volts bem nos mamilos (ou onde quer que os dardos acertem). Ao mesmo tempo, ele alerta as autoridades. Se o intruso tentar fugir antes da polícia chegar, ele continua dando choque.

Sim, isso funciona mesmo: na demonstração, um dos funcionários da Chaotic levou o choque e não conseguia se levantar. (Agora ele está bem.)

cupid drone

Mas há outras opções: você também pode equipar o CUPID com bolas de pimenta, que são basicamente bolas cheias de substâncias encontradas no spray de pimenta. Ele também pode ser pilotado usando um óculos de realidade virtual, para você ter a perspectiva do drone.

As possibilidades são mais ou menos ilimitadas, o que as torna mais assustadoras. Atualmente, o CUPID está nas mãos dos “mocinhos”, mas claro que algo assim poderia ser devastador nas mãos dos “vilões”. E se bandidos decidiram usá-lo para atacar as pessoas de longe? E se a polícia abusar deste “taser voador”, como já vem acontecendo com armas de eletrochoque comuns?

Felizmente, a Chaotic Moon não tem planos de vender nem lançar o CUPID por enquanto (pelo menos é o que a empresa diz) – trata-se de um conceito funcional. A ideia é discutir o que estas máquinas são capazes de fazer, e o que queremos fazer sobre isso.

Eis as especificações do CUPID:

  • hexacóptero com quadro dobrável
  • taser controlado remotamente
  • seis lâminas de fibra de carbono de 17″
  • controlador de velocidade com 40 ampères
  • controlador de voo GPS
  • duas baterias de 3 células e 6400mAh
  • câmera GoPro Hero 3
  • óculos para visão em primeira pessoa
  • luzes no estilo A Super Máquina (Knight Rider)
  • dois tentáculos

De acordo com a Chaotic Moon, o CUPID é apenas o começo para a empresa. Eles estão atualmente trabalhando em um drone para impedir que paparazzi espionem as pessoas usando outros drones. O EMP Drone voaria perto do drone intruso (a até 2m de distância) e emitiria um pulso eletromagnético para derrubá-lo.

O EMP Drone teria uma gaiola de Faraday, de modo que não seria afetado pelo pulso. Ele também teria uma câmera virada para baixo, para ver se há uma pessoa ou um carro lá embaixo – ele não liberaria o pulso caso o drone intruso possa cair na cabeça das pessoas.

A Chaotic Moon também está trabalhando no Oil & Gas Drone, para inspecionar gasodutos de forma remota e verificar possíveis riscos ambientais, como vazamentos. Como ele faria isso? O drone é equipado com uma câmera térmica FLIR. Sensacional.

Esta frota de drones levanta uma série de perguntas: será mesmo que teremos quadcópteros e hexacópteros voando pelos céus num futuro próximo? Como isso vai afetar nossa privacidade e segurança? A ideia era discutir o futuro dos drones como combatentes (ou facilitadores) de crimes; e realmente, a discussão só está começando.

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.