Propriedade intelectual é algo importante. Não há dúvidas disso. Mas há uma linha entre se defender e tentar eliminar quem está ao seu redor. A Apple já cruzou a tal linha, e isso não faz bem para ninguém. Hora de parar com isso.

A Apple perdeu outro processo hoje. Dessa vez, uma corte holandesa determinou que o Galaxy Tab, da Samsung, não precisa ser banido na Holanda. Eles chegaram a conclusão que, sim, a Apple tem várias patentes, mas suas acusações foram muito amplas. É mais uma para a série de derrotas da empresa, que custa caro para a Apple e impede temporariamente que os consumidores tenham um cenário competitivo justo. Veja bem, é claro que a Apple tem o direito de defender sua propriedade intelectual, mas nessa altura do campeonato, o caso já virou uma guerra de puro desgaste.

Esses processos frívolos também são ruins para a Apple. Ontem, o nem sempre confiável Dan Lyons disse que a Apple gastou US$100 milhões durante seu primeiro processo contra a HTC. O que ela ganhará por isso? Zero, nada, niente. Aparentemente, a HTC já arranjou um jeito de desviar e escapar dos processos de quebra de patente. Enquanto isso, a Apple gastou US$100 milhões — não sabemos quanto a HTC gastou, mas ela era a acusada, ela tinha a obrigação de gastar. Ok, para uma empresa gigante como a Apple, o valor pode soar ínfimo, mas o tipo de pesquisa e tecnologia que pode ser feita com US$100 milhões não é qualquer coisa. Não seria melhor usar esse dinheiro para realmente expandir os limites de inovação da empresa? Esse não é um jeito melhor de competir?

Essa era a guerra de Steve Jobs. Ele era inspirado, apaixonado e corajoso. E ele também queria uma “guerra termonuclear” contra o Android. Guerras termonucleares são divertidas no videogame. Na vida real, elas são ruins para todos, surgindo na mente apenas dos piores vilões de James Bond. A guerra de Jobs era na Justiça, claro, mas seu potencial destrutivo era real: contas enormes, menos aparelhos, menos opções de escolha.

E isso não se aplica apenas ao caso da Apple: diversas outras empresas também apostam em processos para se manterem firmes no mercado. Elas apostam em um sistema de patentes duvidoso quando o assunto é software para protegerem seus produtos. Várias delas processam a Apple, inclusive. Apesar de a Apple ser a principal manchete quando o assunto é patentes e processos, esse tipo de posição deveria ser combatido na indústria de tecnologia como um todo.

Sem dúvida há uma pressão na Apple para continuar essa luta, mas ela deve ferir a todos. Não apenas a indústria ou a Apple, mas eu e você também. Os consumidores. Aqueles que diariamente têm suas vidas melhoradas graças às inovações.

A Apple nunca irá vencer o Android por meio de centenas de processos. Se eles querem vencer, eles precisam se adaptar e inovar com ainda mais velocidade. Essa não é uma teoria feita rapidamente por mim, é a teoria de Darwin, e você a vê sendo aplicada na indústria da tecnologia o tempo todo (olá, BlackBerry!). Com uma média de duas atualizações por ano, talvez a maior força do Android seja sua capacidade de se adaptar e evoluir. Se a HTC conseguiu encontrar um jeito de escapar dos processos, todos devem conseguir também. É assim que as espécies sobrevivem.

Apple: você faz coisas incríveis. Você tem uma participação de mercado bem grande. Você não está correndo perigo agora. Esqueça interpretações amplas de patentes mais amplas ainda. Veja para onde você está caminhando. Se você quer vencer, crie uma trilha para o futuro e deixe todo mundo tentando alcançar você. Fique de olho em um só ombro para você ver: outra empresa pode ultrapassar você pelo outro lado.