O Brasil acaba de sair de sua eleição presidencial mais apertada. E o resultado por estados rapidamente criou a ideia de país dividido regionalmente. O argumento é falho se considerarmos que, dentro de cada estado também há divisões por municípios (veja o mapa da direita), ainda mais porque o País tem eleições diretas. Dividir por estado faz mais sentido nos Estados Unidos, com eleições indiretas. E aí surgiu a ideia aqui: como seria o resultado se a eleição brasileira adotasse o modelo norte-americano, com definição de delegados estaduais para definir o presidente?

Leia a matéria completa no Extratime: http://extratime.uol.com.br/e-se-as-eleicoes-no-brasil-adotassem-o-mesmo-sistema-dos-estados-unidos/