Oscar Niemeyer, o famoso arquiteto que criou algumas das mais conhecidas construções modernistas do mundo, morreu ontem (5) aos 104 anos. Ele foi um dos arquitetos modernistas mais reconhecidos e entregou ao mundo deliciosas curvas. Para entender isso basta olhar para parte do seu trabalho.

Niemeyer morreu no Hospital Samaritano no Rio de Janeiro devido a uma infecção respiratória. Recentemente, ele esteve no hospital por outras doenças como problemas no rim, pneumonia e desidratação. Mas seu trabalho continua vivo. Ele não apenas fez construções, ele deu luz a um estilo. E ele é famoso por dizer:

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar,
no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.”

Ele foi um grande arquiteto. Niemeyer teve a tarefa de nada menos do que construir Brasília, e é lá que estão muitos dos seus mais famosos trabalhos, mas não todos. [APNY Times]

Catedral Metropolitana, Brasília


(Imagens via AP)

Museu de Arte Contemporânea, Niterói


(Imagem via AP)

Esplanada dos Ministérios


(Imagem via AP)

Congresso Nacional


(Imagem via AP)

Museu Nacional de Brasília


(Imagens via AP)

Sede do Partido Comunista Francês, em Paris


(Imagem via AP)

Palácio da Alvorada


(Imagem via AP)

Igreja da Pampulha, Belo Horizonte

(Imagem via Paulo Fehlauer/Flickr)

Memorial da América Latina, São Paulo

(Imagem via Dornicke/Wikimedia)

Edifício Copan, São Paulo

(Imagem via wallyg/Flickr)

Museu Oscar Niemeyer, Curitiba

(Imagem via Beth Castelo/Flickr)