Talvez seja apenas um caso de falsa modéstia, mas Eric Schmidt disse ao subcomitê do Senado americano que ele acredita que a tecnologia Siri, da Apple, pode ser uma ameaça ao Google no mercado de busca.

O site NeoWin foi o primeiro a mostrar a opinião de Schmidt sobre a Siri, que saíram de uma resposta à questões durante um subcomitê do Senado há poucas semanas. A parte mais interessante é a sinceridade de Schmidt ao admitir que eles subestimaram a tecnologia.

Como eu notei em junho, meu posicionamento em setembro do ano passado estava claramente errado. A internet é dinâmica e vem mudando significativamente. A importância de redes sociais para a experiência online do consumidor mudou muito — mesmo de um ano para cá. Os consumidores estão procurando respostas quando eles fazem buscas online, e a busca social se tornou um competidor sério no intuito de ajudar as pessoas a encontrar tais respostas online. De forma similar, a Siri, da Apple, é um avanço significativo –um modo com voz de acessar as respostas por meio de iPhones, o que demonstra inovações na busca. A indústria de tecnologia é uma dos espaços mais competitivos e dinâmicos em toda a economia, com pequenas e grandes empresas competindo muito entre elas em várias áreas. O Google tem muitos competidores fortes e às vezes irá falhar em antecipar uma ameaça competitiva imposta por novos métodos de acessar informações. Nós competimos contra uma gama de empresas muito maior do que as pessoas imaginam, incluindo os sistemas de busca comuns.

Mas como frisa bem o AppleInsider, alguns podem olhar com ceticismo para a resposta. Schmidt estava respondendo a questões durante um debate antitruste, e para aumentar a viabilidade da Siri como sistema de busca, ele também usou estatísticas dando a entender que o iPhone tem mais market share do que os aparelhos com Android. Mas talvez ele esteja falando sério. Será que a habilidade da tecnologia Siri, que consegue interpretar conversas comuns, é uma pequena visão do futuro da busca? [Google via NeoWin via AppleInsider]