Uma corte italiana sentenciou seis cientistas e um ex-oficial do governo a seis anos de prisão por falharam ao prever o terremoto de 2009 em L’Aquila. Mas o que é isso, a volta da Inquisição? No mínimo, trata-se de um perigoso precedente anti-científico, ainda que tenha ocorrido longe, na Itália.

O tremor de magnitude 6,3 matou 309 pessoas e deixou a cidade em ruínas. É bem provável que o governo e as vítimas estejam procurando alguém para colocar a culpa pelos danos financeiros e emocionais que ele causou. Os sete acusados foram condenados por oferecer informações “inexatas, incompletas e contraditórias” sobre a periculosidade do terremoto antes que ele ocorresse. A promotoria disse que os avisos foram falsamente tranquilizadores. A defesa alega que é impossível prever grandes terremotos com precisão absoluta. Eu fecho com a defesa, que ainda não disse se recorrerá da decisão. Mas, sério: ir pra cadeia por prever incorretamente um desastre natural? Isso parece muito errado. [BBC]