O que é esta trilha fantasmagórica na foto? Uma bala, voando e fazendo seu próprio caminho para atingir um alvo distante. Isso é ficção científica — com 4 polegadas, e lançada pelo cano de uma arma.

A bala guiada foi criada no Sandia National Laboratories, um laboratório de armas mantido pelo Departamento de Energia dos EUA e pela Lockheed Martin. Por lá, mentes brilhantes produziram este projétil, que corrige sua própria trajetória até trinta vezes por segundo por mais de 3 mil metros para atingir um alvo marcado com um laser, no melhor estilo de um míssil. Vento? Temperatura? A rotação da terra? Nada disso será um problema para essas balas, que mudam os dados navegacionais por meio de um sensor interno.

[youtube KLwVVYV3_K4]

Claro, até mísseis guiados por laser erram o alvo, mas um tiro errado de uma arma deve representar bem menos riscos do que um míssil. Infelizmente, se essa bala realmente for usada em combate (e não em um campo de teste), ela não terá esse rastro maluco — isso foi só um LED acoplado para provar a habilidade da criação. Que pena! O que é mais assustador do que uma bala em si? Uma bala brilhante, claro. [Sandia via Danger Room]