Esta é LAGEOS. Dede 1976, esta esfera perfeita vem orbitando a Terra carregando 426 refletores de canto de cubo feitos de vidro de sílica fundida – exceto quatro, feitos de germânio. Ele também contém uma mensagem codificada, projetada pelo Dr. Carl Sagan.

A mensagem foi copiada em duas placas de aço inoxidável de 10 x 17 cm e contém vários códigos falando coisas sobre a terra. A primeira mensagem são os números de um a dez em notação binária, localizada no meio da parte superior. À direita há um desenho da Terra orbitando o sol, com uma seta apontando para a direita. A seta significa um ano, o tempo que leva para a terra girar ao redor do sol.

O resto da placa é coberto por três mapas: O primeiro mostra a Terra e o seu continente único, Pangeia, há 268 milhões de anos atrás, indicados por uma seta virada para a esquerda de 268 bilhões em notação binária. O segundo mapa mostra a Terra no período do lançamento. Ou seja, no ano zero. Finalmente, o terceiro mapa mostra a terra 8.4 milhões de anos no futuro, o que é a estimativa da NASA do tempo total de vida desse satélite de 58 centímetros.

De acordo com a NASA, esse mapa mostra “muitas mudanças importantes na superfície da Terra […] incluindo a Califórnia se separando e indo em direção ao Oceano Pacífico.” No futuro, se qualquer civilização alienígena chegar à Terra, eles serão capazes de instantaneamente contar a história da geografia da Terra e saber em que período nós vivemos.

Pense nisso não como uma nota de apresentação, mas como parte de um testamento, uma breve mensagem explicando um pouco do movimento continental da Terra para quem quer que venha visitar o planeta daqui a 8,7 milhões de anos.

Medindo a Terra

Mas contar para civilizações alienígenas quando nós vivemos e como era a Terra em nosso tempo não é o objetivo principal dessa esfera de metal de 406kg. Flutuando a 5860 quilômetros acima da Terra, lasers vindos de bases terrestres são apontados diariamente para o LAGEOS-1. É “a primeira espaçonave dedicada exclusivamente para lasers de alta precisão e forneceu a primeira oportunidade de obter dados sobre o alcance dos lasers que não foram degradados por erros originados na órbita ou no banco de dados do satélite.”

Em 1992, a Itália construiu outra dessas esferas, chamada de LAGEOS-2. No Futuro, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido irão lançar o LAGEOS-3 que irá medir “pela primeira vez, o estado quase estacionário da Terra – o seu momento de dipolo magnético como previsto pela teoria da relatividade geral de Einstein.”