Impressoras 3D estão no caminho para finalmente criarem réplicas perfeitas de quase qualquer objeto que possamos imaginar, desde que eles não dependam de qualquer componentes eletrônicos para funcionar. Mas aparelhos como a Voltera, uma nova impressora que produz protótipos de placas de circuito complexas de duas camadas, é um sinal de que até esta limitação poderá ser superada.

voltera 02 gif

O modelo atual da Voltera permite que inventores e construtores, profissionais ou amadores, produzam protótipos de placas de circuito sem sair de suas oficinas. E elas não ficam parecendo um ninho de rato de pequenos fios. Usando uma cabeça de impressão de tinta condutiva, a Voltera recria, a partir de um esquema, os vários traços de circuito que são necessários para conectar chips e outros componentes de hardware. Ainda falta algum trabalho detalhado nas placas de circuito. A máquina tem faz seu trabalho, mas os protótipos ainda precisam ficar mais limpos e mais fáceis de integrar com outros hardwares.

voltera 02 02

Existem muitas empresas que podem produzir protótipos placas de circuito de aparência profissional, mas o tempo de retorno é de dias em vez de horas, por causa do frete. Se inúmeras revisões são necessárias para aperfeiçoar o projeto de uma placa específica, estes dias podem rapidamente se transformar em longos atrasos. Com a Voltera, um protótipo revisado pode ser fabricado em poucas horas.

voltera 03

A Voltera não é a primeira impressora de placa de circuito a aparecer no Kickstarter, mas certamente parece uma das soluções mais avançadas e cheias de recursos para prototipagem caseira. Para circuitos mais complexos, que apresentam um design de dupla camada, a cabeça de impressão de tinta condutiva pode ser facilmente trocada por uma outra, cheia de um material isolante, uma vez que a primeira camada já foi impressa. A Voltera, então, automaticamente passa uma máscara protetora nos lugares em que os dois traços se sobrepõem, antes de prosseguir para a segunda camada, novamente com tinta condutiva.

A Voltera pode ser usada até mesmo para colocar e refundir solda com precisão em placas pré-existentes que precisam de adicionais, dispensando você do trabalho de ter que soldar meticulosamente com suas próprias mãos. Existem ainda outras etapas necessárias depois de um protótipo de circuito ser impresso, mas como máquinas desse tipo melhoram ao longo do tempo, algum dia impressoras 3D também poderão produzir os outros componentes eletrônicos necessários para dar vida a um dispositivo.

Para reservar uma das primeiras Voltera a sair da linha de montagem, em janeiro do ano que vem, você precisará fazer uma doação de US$1.500 no Kickstarter. Pelo preço, parece que a Voltera não é para quem está aprendendo ou começando a brincar com eletrônicos. No entanto, para inventores amadores que querem aperfeiçoar suas criações, ela promete reduzir o tempo de retorno entre os protótipos de placas e tornar o processo mais rápido e potencialmente mais barato para quem quer colocar um novo produto nas mãos do consumidor. [Kickstarter – Voltera]