A Internet consiste em dois ingredientes principais: pornografia e animais adoráveis. Todo o resto é basicamente um mar revolto de virulência e sentimentos ruins. Mas e se eu lhe dissesse que aquelas fotos de animais não são tão legais na realidade? Ao que parece, é bem provável que a maioria delas seja falsa — e algumas bem cruéis.

Pelo menos é o que uma análise publicada no Weibo e traduzida para o inglês pelo fotógrafo Jenn Wei diz. Ela alega que fotos como a da foto acima (que de outra forma teria sido reconhecida como a recompensa por muita paciência e um pouco de sorte) são encenadas pelos fotógrafos usando objetos facilmente removíveis no Photoshop, como cabos, para forçar os bichinhos a fazerem poses pouco usuais.

E não se tratam apenas de fotos amadoras que aparecem no Tumblr. Alguns profissionais e até fotógrafos premiados já foram acusados de tirarem fotos “obviamente” falsas. Por exemplo, a foto abaixo tirada pelo fotógrafo indonésio Shikhei Goh que foi destaque no Telegraph e supostamente possível graças à tendência das lagartixas de entrarem em um “estado de dança trance” quando colocadas sobre o vidro. A análise, porém, acredita que a posição indica um cabo cuidadosamente colocado como culpado pelo contorcionismo bizarro do animal.

lagartixa-leopardo

O post original argumenta:

“São lagartixas-leopardo, encontradas naturalmente na Ásia central e um animal de estimação comum. Qualquer um que tem uma dessas sabe que elas não são capazes de fazer uma pose do tipo mesmo se estiverem chapadas. A pose só é possível com a ajuda de um simples fio.”

Ele também nota este sapo de Goh como outra falsificação atribuída a cabos:

sapo-de-floresta

Além desses animais em posições (supostamente) impossíveis, eles também foram de alguma forma encontrados em países errados. Na foto abaixo, Shikhei Goh (o mesmo da foto acima) alega ter se deparado com um camaleão subindo um matinho para pegar formigas durante uma caminhada na Indonésia. Então “de repente ele dispara sua língua para fora e captura sua presa.” O que seria perfeitamente aceitável não fosse o fato de que o animal foi identificado como sendo um camaleão pantera, uma espécie encontrada nativamente apenas em Madagascar.

camaleao-pantera

Às vezes, a condição do animal em si é o que leva a questionamentos sobre a sua credibilidade. Nas fotos abaixo do fotógrafo indonésio Penkdix Palme, este sapo aparece segurando uma folha como se fosse um guarda-chuva para se proteger de uma questionavelmente uniforme chuva. Awn, olha só que bonitinho, diria você. Pelo menos até dar uma olhada mais atenta, de acordo com a análise da Weibo, e ver que as coisas ficam sombrias, e rapidamente.

sapo-guarda-chuva sapo-guarda-chuva-1

O primeiro problema, claro, reside no fato de que embora Palme tenha alegado que o sapo permaneceu na mesma posição por 30 minutos, ele está segurando uma folha diferente na última foto. Além disso, sapos precisam de água para ficarem naturalmente hidratados — a ideia de se protegerem de uma chuva leve jamais passaria pela cabeça de um sapo. Mas a parte mais tocante vem no final: o sapo já não parece estar em boas condições, mas as marcas vermelhas em suas pernas são sinais bem claros de que pode ter havido lesões.

Agora, nada foi definitivamente provado como sendo falso. E embora algumas dessas análises pareçam bastante convincentes, como o Peta Pixel nota, a alegação feita é de natureza muito séria — uma das fotos consideradas falsas é vencedora do prêmio da National Geographic. No mínimo, este é um bem-vindo lembrete de que é importante não acreditar em tudo que vemos logo de cara. Isso é especialmente verdadeiro nessa era da Internet, onde notoriedade é tudo e chegar lá nunca foi tão fácil. [Jenn Wei via Peta Pixel]