Armas aéreas são boas para coisas além de atirar batatas, marshmallows ou testar a balística de mísseis. Elas também são excelentes para fazer carros voarem.

Criado pelo famoso dublê Hal Needham, o canhão alimentado por nitrogênio é uma ferramenta essencial para acrobacias modernas envolvendo veículos. Eles são muito comuns em estúdios de cinema e na televisão para tomadas consideradas muito perigosas para serem desempenhadas por pilotos dublês. Seu funcionamento é bem parecido com o daquelas armas de brinquedo — em vez de combustão, ele usa a pressão do ar como propulsor.

O canhão também vem em uma versão miniaturizada criada para lançar carros em piruetas em vez de voos secos. Para essas manobras, o tubo pneumático é substituído por um pistão pneumático que é instalado no próprio carro. Quando ativado, o pistão dá um soco para baixo, fazendo o carro girar. O capotamento do Aston Martin em Casino Royale foi feito usando um dispositivo desses.

“Chegamos a quase oito giros.” Gary Powell, piloto dublê profissional, disse ao Sun. “E foi mais difícil do que parece porque o Aston é tão bem construído que ele não viraria a partir de uma rampa. Tivemos que colocar um canhão de ar nitrogênio no carro para fazê-lo girar e o diretor, Martin Campbell, queria que a tomada fosse feita de uma vez.” [Bickers Action EnterprisesGP3The Free Library]