Se havia dúvidas de que o futuro da aviação não envolve humanos no controle, o Little Bird da Boeing é o primeiro helicóptero a decolar e aterrissar sozinho, escolhendo um local seguro com a ajuda do seu scanner laser de bordo LIDAR (uma combinação de luz e radar).

Empresas como a Lockheed Martin têm desenvolvido helicópteros autônomos já faz algum tempo, mas eles são projetados estritamente para operações militares envolvendo envio e coleta de cargas em áreas perigosas para aterrissagem. O Little Bird, por outro lado, foi desenvolvido pela Boeing, Universidade de Carnegie Mellon e a Piaseck Aircraft para analisar o terreno enquanto está no ar, identificando áreas onde possa pousar com segurança.

Isso pode parecer trivial se levarmos em conta que helicópteros podem sobrevoar e aterrissar facilmente, mas modelos maiores precisam de áreas grandes e limpas para esse procedimento. O software do Little Bird e suas lentes estão constantemente caçando locais planos para aterrissar que não estejam rodeados de obstáculos.

O benefício mais óbvio de veículos não tripulados para operações militares é que eles não colocam as vidas dos pilotos em risco. Mas um helicóptero autônomo capaz de teoricamente voar dia e noite sem cansar é uma ótima solução para operações de resgate e até para rebocar cargas. [IEEE Spectrum]