A estrutura da imagem acima foi encontrada em junho pelo estudante norte-americano Troy Alexander na Amazônia peruana e, desde então, está intrigando a comunidade científica. O que é isso, afinal?

Ela lembra uma pequena estalactite cercada por um material parecido com teia de aranha e surgiu em troncos de árvores em uma ilha no rio Tambopata. Mas cientistas que observaram a misteriosa estrutura, que tem cerca de dois centímetros de diâmetro, não chegaram a uma conclusão do que exatamente é isso, nem qual organismo é o responsável por sua criação. Alexander, estudante da Georgia Tech, se sente seguro para dizer que fez uma descoberta:



“Quando as vi, achei que algo tão singular já seria do conhecimento da ciência. Mas falei com inúmeros estudiosos e ninguém soube dizer o que elas seriam, por isso me sinto à vontade em dizer que encontrei uma nova espécie ou, ao menos, um novo comportamento animal”

De fato, os cientistas não sabem dizer do que se trata – alguns foram questionados pela Wired sobre a possível origem da estrutura, mas nenhum soube dizer com precisão o que é isso. Alguns acreditam que elas tenham sido criadas por algum inseto, mas não se sabe exatamente qual espécie é a responsável pelas estrutura. Enquanto a ciência estuda a origem delas, confira algumas das intrigantes imagens capturadas por Troy Alexander: [Wired via UOL]

estrutura OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Fotos por Troy S. Alexander/Tambopata Research Center